Os dias frios negam a existência do aquecimento global?

A onda de frio experimentada pelo Brasil na última semana trouxe a tona um debate muito polêmico: se existe um aquecimento global, por que temos dias muito frios? Os dias frios refutam a teoria do aquecimento global?

Paola Bueno Paola Bueno 14 Jul. 2019 - 12:59 UTC
Os dias com temperaturas abaixo da média contradizem o aquecimento global?

Na última semana o Brasil enfrentou uma forte onda de frio que fez com as temperaturas ficassem próximas de zero, isso trouxe a tona nas redes sociais um tema muito polêmico: Se estamos passando por um aquecimento global, por que temos dias tão frios?

Será que a ocorrência de dias com temperaturas abaixo do normal contradizem o conceito de aquecimento global? A resposta é não! Os dias frios fazem e sempre farão parte de um planeta mais aquecido, eles até reforçam a existência do aquecimento global, já que o aquecimento global está associado ao aumento de extremos climáticos, e esses extremos ocorrem tanto na forma de dias mais quentes que o normal quanto dias mais frios.

Conceitos de tempo e clima

Para falarmos sobre os impactos do aquecimento global temos que entender a diferença entre tempo e clima. O tempo se refere ao estado da atmosfera em determinado instante e lugar. Quando falamos de um dia muito quente ou muito frio estamos falando do tempo, ou seja, as características do estado da atmosfera naquele determinado momento. Já o clima se refere ao estado médio da atmosfera. Ao observarmos o tempo de determinada localidade por muitos anos nós obtemos o “tempo médio”, ou seja, o clima desse local.

Portanto, o tempo está associado às flutuações atmosféricas, que geram intensas ondas de frio como a que atingiu o Brasil ou a intensa onda de calor que atingiu o Alasca! Mas quando falamos do clima global nos referimos à média da temperatura do planeta ao longo de muitos anos. E ao observamos as médias anuais de temperatura da Terra desde o final do século XIX, o que enxergamos é um claro aumento da temperatura.

Qual o principal responsável por esse aquecimento global?

As mudanças climáticas estão associadas a diversos fatores, alguns naturais e outros relacionados às atividades humanas. Porém, diversas pesquisas mostram que o aquecimento observado nas últimas décadas está associado ao aumento da quantidade de gases de efeito estufa gerados pelas atividades humanas.

De acordo com as pesquisas, quando considerada apenas a variabilidade natural do clima nos modelos de simulação do clima global, como os ciclos solares, por exemplo, não é possível reproduzir as observações de aumento da temperatura do planeta dos últimos anos. Porém, ao integrar as variações naturais com a ação antrópica, os modelos são capazes de reproduzir esse aquecimento.

Mas a Terra não passou por períodos de aquecimento antes?

Sim, dentro de seus 4.5 bilhões de anos a Terra já passou por vários períodos muito quentes e muitos frios, mas em nenhum momento experimentamos um aquecimento como o atual. Mas qual a diferença desse período de aquecimento com os anteriores? As principais diferenças são: a causa e a taxa de aumento da temperatura. A principal causa do aquecimento global atual é a atividade humana, antes dos seres humanos as alterações climáticas eram regidas somente pelas variabilidades naturais.

Atualmente o mundo está se aquecendo de uma forma muito mais rápida do que os outros períodos quentes dos últimos milhões de anos. As transições climáticas ocorridas na Terra antes das atividades antrópicas ocorriam de forma muito lenta, estima-se que a transição da última era glacial para o atual período interglacial tenha durado cerca de 5 mil anos.

Se o aquecimento que vivenciamos agora continuar aumentando em sua atual taxa de crescimento, ou seja, se nada for feito a respeito das emissões de gases estufa, nosso mundo pode aquecer até 7°C de 1990 a 2100, e essa taxa de aquecimento é 45 vezes mais rápida que o último aquecimento que a Terra experimentou quando emergiu da última era do gelo.

Publicidade