tempo.com

Como ficou o tempo em agosto no Brasil?

O mês de agosto desse ano foi marcado pelo frio e pelas chuvas fora de época em grande parte do Brasil, mudando o padrão que era observado nos últimos meses.

As chuvas fora de época foram o principal destaque nesse mês de agosto.

Chuvas fora de época foram o destaque desse mês de agosto em grande parte do Brasil. Essas chuvas foram bem atípicas para esse mês de inverno, porém trouxeram grande alívio para áreas que estavam há um longo período sem registrar nenhuma precipitação significativa, com seus reservatórios secando e a qualidade do ar piorando.

Agosto tipicamente é um mês de poucas chuvas em grande parte do Brasil, porém nesse ano ele foi uma exceção à regra. Nesse mês foram observadas chuvas acima da média em estados das Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Norte do país, indicando um padrão bem diferente daquele que observamos nos meses de junho e julho. Essa mudança no padrão de chuvas se deve principalmente ao maior avanço das frentes frias, que deixaram de ficar restritas ao Sul do país e conseguiram avançar para norte. O maior avanço dessas frentes esteve associado a mudança de fase da chamada Oscilação Antártica (ou Modo Anular Sul) que passou para sua fase negativa no início do mês e permaneceu assim até a penúltima semana.

Logo na primeira semana muitas cidades já haviam acumulado um grande volume de precipitação, como a cidade de São Paulo, que entre os dias 1 e 7 de agosto registrou um acumulado de 36.2 mm, praticamente a média esperada de 36 mm. Ao longo do mês mais chuva foi registrada, o que fez desse agosto o 3° mais chuvoso em 10 anos na capital paulista. Outras cidades do estado também tiveram um agosto mais chuvoso, como Campinas, Santos e Piracicaba. Porém, isso não livra a região da preocupação com o nível do Sistema Cantareira, atualmente operando com um nível de 36.6%.

Anomalias de precipitação e temperatura máxima para o Brasil em agosto de 2018. Fonte: CPTEC/INPE.

As chuvas também trouxeram alívio para cidades do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Distrito Federal, Tocantins e Minas Gerais. Belo Horizonte teve seu agosto mais chuvoso dos últimos 10 anos, com até mesmo a ocorrência de tempestades com granizo. A cidade do Rio de janeiro também teve o agosto mais chuvoso dos últimos 15 anos.

Além da chuva, o frio também foi destaque nesse mês. Muitas cidades tiveram dias muito frios, principalmente nos estados do Sul do Brasil, onde foram observadas temperaturas negativas e a ocorrência de geada. Na madrugada do dia 27/08 a sensação térmica chegou a -14°C no Morro das Torres, em Santa Catarina. Até mesmo a capital do Acre, Rio Branco, registrou a menor temperatura mínima do ano nesse dia, de 12.9°C.

O que ocorreu no mundo?

Na Europa esse mês continuou sendo muito quente, resultando em grandes incêndios florestais como o ocorrido em Portugal. Assim como no estado americano da Califórnia, que registrou o maior incêndio florestal da sua história.

Enquanto isso, a temporada de furacões bem ativa do Pacífico levou o furacão Lane até o continente havaiano, que gerou acumulados históricos de precipitação. O Japão também sofreu com a atuação consecutivas de tufões, que geraram grandes volumes de chuva. Na Índia as chuvas de monção também têm causado grandes prejuízos e centenas de mortes.