tempo.com

Quebra de padrão: chuvas migram para os extremos do país

Já nesta semana uma quebra do padrão de distribuição das chuvas será observado, com uma trégua de precipitação constante sobre boa parte do país. No entanto, chuvas intensas devem ocorrer nos extremos norte e sul.

Uma mudança de padrão será observada, com chuvas migrando para os extremos norte e sul do país.

Além do calor intenso que já vem sendo sentido no Rio Grande do Sul e também é previsto para os demais estados da Região Sul e parte das regiões Centro-Oeste e Sudeste, a diminuição da precipitação também é destaque a partir da segunda parte desta semana. No entanto, esta quebra de padrão não dura por muito tempo e as chuvas retornam para o Brasil Central.

Precipitação se desloca para os extremos do país

A partir desta quarta-feira (13), a Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) já perdeu bastante intensidade e as chuvas sobre o Centro-Oeste e o Sudeste se tornam mais irregulares. Chuvas de moderada a forte intensidade ocorrem ainda em boa parte dessas regiões a partir desta tarde.

Duplo benefício: redução das chuvas onde estão sendo protagonistas de tragédias e retorno em regiões que estão sofrendo com a estiagem.

No entanto, na quinta-feira (13) o movimento migratório para o sul começa a ficar mais evidente, com as chuvas mais intensas ocorrendo sobre os estados de São Paulo e do Paraná e pancadas isoladas restritas ao Triângulo Mineiro, sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro, sendo que no restante do território mineiro o tempo fica firme e ensolarado.

No Centro-Oeste e na Região Norte as chuvas volumosas ainda são destaque, principalmente na metade norte de Goiás, no norte do Mato Grosso do Sul e nos estados do Pará e do Tocantins. A faixa norte do Nordeste, já começa a experimentar um aumento da intensidade e da abrangência da precipitação.

Na sexta-feira (14), o tempo firme predomina no centro-leste do país, incluindo boa parte do Centro-Oeste, praticamente todo o Sudeste e a metade sul da Região Nordeste. Durante a manhã, chuvas isoladas e de até forte intensidade no oeste da Região Norte e chuva fraca no leste e norte de Santa Catarina, no leste do Paraná e no sul extremo sul de São Paulo. Já no período da tarde, passa a chover com maior intensidade e há potencial para tempestades no estado de Santa Catarina, do Paraná e no sul paulista, bem como no oeste do Mato Grosso e na Região Norte.

calor e sol
Um padrão mais seco e quente para o fim de semana e início da próxima semana no centro-leste do país.

No fim de semana, a tendência é de tempo firme em todo o Brasil Central, com pancadas muito isoladas podendo ocorrer no leste de São Paulo, no Rio de Janeiro e no sul de Minas Gerais. As chuvas ficam concentradas e ocorrem também na forma de pancadas, mas com potencial tempestivo no Paraná, em Santa Catarina, norte e leste do Rio Grande do Sul. Na Região Norte e no norte do Nordeste, chove de forma mais abrangente e volumosa.

Agora sim! No início da próxima semana, há a expectativa do processo de formação de uma frente fria sobre o Rio Grande do Sul, que deve provocar chuvas bastante volumosas entre a segunda-feira (17) e a quarta-feira (19). A precipitação se distribui ao longo dos próximos dias por parte do centro-sul devido ao avanço do sistema frontal, o que pode provocar eventos intensos de chuvas em toda a Região Sul, no Mato Grosso do Sul e nos estados de São Paulo, de Minas Gerais e do Rio de Janeiro, além de representar o retorno da umidade para o Brasil Central.