Vulcão na Islândia se transforma em grande gêiser de lava

Depois de 50 dias em erupção, o vulcão Fagradalsfjall, no sudoeste da Islândia, passou a se comportar como um gêiser de lava, oscilando entre períodos de calmaria e de extrema fúria, cuspindo colunas de lava de mais de 400 metros de altura!

vulcão Islândia
Erupção do vulcão Fagradalsfjall vista da capital islandesa Reykjavik. Foto: Halldor Kolbeins/ AFP.

O vulcão Fagradalsfjall da Islândia tem encantado cada vez mais os moradores e turistas da região, desde que entrou em atividade em meados de março deste ano. A novidade agora é que o vulcão tem atuado como gêiser, cuspindo grandes jatos de lava para o alto que podem ser vistos da capital do país, Reykjavik, que fica a 30 km de distância do vulcão.

O vulcão islandês está em erupção contínua desde o dia 19 de março, e agora oscila entre períodos de tranquilidade e grandes explosões de lava, num intervalo que dura de 10 a 30 minutos

Por definição, gêiseres são nascentes termais que entram em erupção periodicamente, geralmente lançando colunas de água quente e vapor de água, mas no caso do vulcão islandês, colunas de lava derretida!

O vulcão, localizado no vale Geldingaladur, uma região desabitada no sudoeste da Islândia, já está em erupção há mais de 50 dias e a partir do final do mês de abril aconteceram mudanças em sua atividade eruptiva. Antes sua atividade era contínua e discreta, agora o vulcão oscila entre períodos de tranquilidade e explosões de fúria! Inicialmente os intervalos entre as explosões eram de 10 minutos, a partir de 5 de maio passaram a ser de 30 minutos.

Essa atividade cíclica é semelhante a do gêiser de água Strokkur, o mais ativo da Islândia, localizado 100 km a leste de Reykjavik. Esse tipo de atividade em um vulcão não é incomum, mais incomum seria um fluxo muito contínuo sem pulsações.

Na madrugada da última quarta-feira (05) foi medido um gêiser de mais de 460 metros de altura, de acordo com o escritório de meteorologia islandês. Essas poderosas explosões de lava também lançam fragmentos de rocha quente, chamados piroclastos, que caem a várias centenas de metros da cratera.

Desde o início de suas atividades, o vulcão tem atraído milhares de visitantes que vão até lá apreciar esse espetáculo da natureza bem de perto, respeitando um perímetro de segurança que varia de 400 a 650 metros da cratera ativa, dependendo das condições do vento. Muitos deles têm feito registros impressionantes do vulcão! Para aqueles menos afortunados que não podem apreciar esse espetáculo presencialmente, existem alguns canais que transmitem a atividade do vulcão ao vivo:

A erupção do vulcão Fagradalsfjall é a primeira na península de Reykjanes em mais de 800 anos e a primeira em quase 6 mil anos nesse exato local da erupção. Os vulcanologistas preveem que a atividade continuará por vários meses ou até mesmo décadas!

Além disso, os especialistas afirmam que essa erupção está longe de ser superficial, vindo da crosta da Terra. De acordo com Edward Marshall, do Instituto de Ciências da Terra da Universidade da Islândia: “Esta é a lava mais primitiva que vimos desde a última Idade do Gelo”.