tempo.com

A noite polar está chegando! Os lugares onde o Sol desaparecerá até março

Manter a calma e a compostura durante a noite polar não deve ser nada fácil. Isto por que as regiões em que ocorrerá não vão enxergar o Sol por vários meses após o equinócio. Saiba mais aqui.

Tromso
A noite polar está chegando a muitos lugares do Polo Norte. Foto: Imagem de Tromso (Noruega) durante o inverno.

Se a natureza tem os seus caprichos, este é certamente um deles. Está chegando a noite polar, um período em que o Sol não se aparecerá durante vários meses no Polo Norte. Os termômetros marcarão temperaturas gélidas e muitas cidades ficarão cobertas por uma geada invernal durante muitos dias. Onde e porque isto ocorre?

O equinócio

No Polo Norte, a noite polar começa quando o Sol se põe em torno do equinócio de outono, que é nesta sexta-feira (23). Após esse dia, a duração da noite será de cerca de 6 meses! Dias sem sol até à chegada do equinócio da primavera, quando começará o dia polar e os dias terão 24 horas de luz.

Pois agora, imagine tudo isso ao contrário no Hemisfério Sul. Ali, as áreas dentro do Círculo Polar Antártico passam por dias polares exatamente quando o Ártico passa por noites polares. A questão é que ocorrem sempre durante os "meses de inverno", que são: de setembro a março no Hemisfério Norte e de março a setembro no Hemisfério Sul.

Lugares com noites polares

Embora isto aconteça em muitos lugares do Hemisfério Norte, como no Alasca, Suécia, Groenlândia e Rússia, é na Noruega que normalmente pensamos, que é conhecida como "terra do sol da meia-noite (para o verão)". Svalbard é o lugar por excelência, um arquipélago no oceano Ártico. Lá, o céu logo se tornará tão escuro que os dias parecerão noites, entre novembro e janeiro.

Barrow, no Alasca, também é muito popular. Uma aldeia de 4.400 pessoas que reúnem-se por volta de 20 de novembro para assistir ao último pôr do sol do ano. Este lugar não verá a luz solar por mais de 60 dias, até que o Sol volte a alcançar o horizonte próximo do dia 23 de janeiro. Um vídeo deste momento, feito no ano passado, pode ser visto no tweet abaixo.

Na Rússia, a maior cidade do Círculo Polar Ártico fica sem luz solar durante cerca de 40 dias. Chama-se Nurmansk, e é um dos epicentros da exportação de carvão da Europa. Ao contrário de outras cidades menos ativas, esta se mantém atarefada durante o inverno graças à corrente marinha quente do Atlântico que impede que as suas águas congelem.

Como viver durante a noite polar?

Nesse período, algumas cidades como Tromso, na Noruega, inauguram a sua temporada de turismo. Milhares de turistas de todas as partes do mundo viajam até lá para praticar esportes de inverno, observar baleias-jubarte ou auroras boreais, principalmente nos meses de janeiro e fevereiro.

Durante as noites polares, o frio se intensifica e não dá trégua. A temperatura pode chegar até -20°C e as mínimas podem ficar abaixo dos -50°C. A maioria das vilas e cidades continua a sua rotina diária, embora as pessoas fiquem mais tempo dentro de casa, aproveitando a oportunidade para se reunir com amigos e familiares. Estas regiões dependem diariamente dos boletins meteorológicos, para saber se poderão ir à escola, ao trabalho ou às compras, por exemplo.