Onde e como ocorre a neve no Brasil?

Mundialmente, o Brasil é conhecido por calor, praias e florestas tropicais. Porém, o Brasil tem extensões continentais que vão além das áreas com calor e umidade. Climatologicamente, é possível nevar no Brasil e isso acontece praticamente todos os anos.

serra gaúcha
Gramado é um famoso destino de inverno no Brasil. Muitos turistas viajam com a intenção de ver neve em Gramado. Nos últimos 10 anos, só não nevou em 2014 e 2015.

Em um país conhecido por receber muitos raios de sol, muitas pessoas se perguntam se neva no Brasil? A resposta é sim! Apesar de ser um país predominantemente tropical, o Brasil apresenta com relativa frequência a ocorrência de neve na região sul, onde o clima é mais frio, as frentes frias chegam com certa facilidade e a topografia é mais montanhosa.

Praticamente todos os anos, a região sul do Brasil apresenta a ocorrência de neve, principalmente em algumas cidades do estado de Santa Catarina como São Joaquim, Urupema, Urubici e Bom Jardim da Serra. A serra catarinense também é conhecida por ser uma das regiões mais frias do Brasil.

Porém, no quesito frio, o estado do Rio Grande do Sul e o Paraná não ficam para trás. Os estados gaúcho e paranaense também apresentam áreas favoráveis para a ocorrência de neve, principalmente nas regiões montanhosas. Ambas as capitais, Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR), apesar da baixa altitude, já apresentaram neve.

Além das montanhas do sul do país, já nevou em estados de outras regiões do Brasil que, inclusive, estão em áreas tropicais:

  • São Paulo: Os relatos mais antigos constam do ano de 1918 na região metropolitana e em várias partes do estado. Na cidade de Campos do Jordão, município na região serrana do estado, registros apontam ocorrência de neve nos anos de 1928, 1942, 1947 e 1966.
  • Minas Gerais: Apesar de muito seco durante o inverno, o estado já registrou neve no extremo sul no Parque Nacional de Itatiaia (divisa com o Rio de Janeiro). Registros não oficiais também apontam neve no distrito de Monte Verde em 1979 e 1999.
  • Rio de Janeiro: As ocorrências de neve foram no parque nacional de Itatiaia, divisa com Minas Gerais em 1985, 1988 e 2012.
  • Mato Grosso do Sul: Em 23 de julho de 2013, nevou fraco e por alguns minutos em Paranhos, cidade situada na pequena faixa do extremo sul do Estado, a 23° 53" de latitude Sul, abaixo do Trópico de Capricórnio.
  • Goiás/Distrito Federal: Há relatos de neve em 1778 e 1961, porém há controvérsias de que seriam outros fenômenos meteorológicos, como a precipitação de graupel e ocorrência de fortes geadas.

A mais forte precipitação de neve já registrada no Brasil ocorreu na cidade de Vacaria no Rio Grande do Sul, no dia 7 de agosto de 1879, na qual a neve acumulou cerca de dois metros. Nevascas desse porte são frequentes em países como Canadá e Rússia, acima da latitude 50°. Vale ressaltar que precipitações de neve com grandes acúmulos no solo são extremamente raras no Brasil. O segundo e terceiro lugar para o recorde de acúmulo de neve ocorreram em São Joaquim (SC), em 1957 com 1,3m de neve, e em Itatiaia (RJ), em 1985 com 1m de neve acumulada.

Como a neve ocorre?

A formação de neve depende de uma série de fatores. Tudo começa dentro da nuvem, com a formação de pequenos cristais de gelo que se aglomeram para formar flocos de neve. Ao precipitar da base da nuvem, os flocos devem atravessar a atmosfera sem derreter e atingir a superfície para serem considerados como precipitação de neve.

O caminho entre a base da nuvem e a superfície terrestre devem manter temperaturas abaixo de 0ºC, caso contrário o floco deverá derreter e precipitar como água líquida. Em raros casos, após o floco derreter durante a precipitação, ele volta a se solidificar ao passar por uma camada de ar mais fria. Neste caso, a precipitação é de pequenas partículas de gelo parecidos com graupel.

Em alguns casos, os flocos chegam à superfície da terra, mas derretem devido as altas temperaturas. Neste caso, apesar de chegarem à superfície, não são considerados como precipitação de neve, já que não há como medi-los.