Espanha: chuvas torrenciais provocam uma morte e dois desaparecimentos

Nas últimas horas, as chuvas torrenciais provocaram numerosos danos na Catalunha e, infelizmente, pessoais. Duas pessoas continuam desaparecidas e nesta manhã a Proteção Civil informou a descoberta de um corpo sem vida.

Juan José Villena Juan José Villena Tiago Robles 23 Out. 2019 - 17:29 UTC

Nas últimas 24 horas, a Catalunha e o arquipélago das Baleares registraram chuvas torrenciais que transformaram as ruas em rios com fortes correntezas, provocando numerosos danos materiais e, infelizmente, também pessoais. Pelo menos duas pessoas continuam desaparecidas em Tarragona e, nesta manhã, o corpo sem vida de um homem foi localizado na praia de Caldes d'Estrac, na cidade de Arenys de Mar, em Barcelona, segundo a Proteção Civil.

Durante a tarde de ontem, ao longo da costa da Argélia, se formaram fortes tempestades que rapidamente se deslocaram em direção a Catalunha, depois de passar pelas Ilhas Baleares. Ao anoitecer, as instabilidades chegaram a Tarragona, ao sul de Barcelona, onde já chovia por várias horas. Esta província recebeu a maior quantidade de chuva. O Observatório Prades, na região do Baix Camp, registrou 266mm e mais da metade caiu ontem em apenas três horas e meia. Em seguida, a tempestade se espalhou por Barcelona e Girona, acumulando valores superiores 100mm.

Com tudo isso, o número de telefone de emergência da Catalunha até as 6 da manhã havia respondido a 2.339 ligações, sendo 1.631 incidentes relacionados ao episódio. Na margem do rio Alforja, o transbordamento e a forte correnteza arrastaram uma das passarelas que atravessavam o canal. Segundo a Endesa, empresa de energia, nas últimas horas, mais de 24.000 assinantes notificaram queda de energia.

Previsão para os próximos dias

Para os próximos dias a previsão é de tempo mais firme e pouca nebulosidade em praticamente todo o país. A condição será bastante favorável para a atuação das equipes de resgate e para o reparo dos estragos. No entanto, no início do próximo mês chuvas torrenciais podem atingir a Itália e o sul da França.

Publicidade