Ciclone bomba e tempestade tropical atuam na costa leste dos EUA

A tempestade tropical Nestor se iniciou no Golfo do México e moveu-se para leste passando sobre a Flórida. Enquanto isso, um ciclone bomba atingiu o norte da costa leste dos EUA. Juntos, os sistemas devem atuar sobre uma extensa área que vai da Flórida, nos EUA, até Quebec e Halifax, no Canadá.

Davi Moura Davi Moura 19 Out. 2019 - 17:07 UTC
A tempestade tropical Nestor atua intensamente sobre a Flórida e poderá auxiliar na formação de tornados. Fonte: NOAA.

O Ciclone Bomba começou a atuar no leste dos EUA na quinta-feira (17). Grandes cidades como Boston, Washington, Nova York, Filadélfia e Quebec (Canadá) foram atingidas na madrugada da sexta-feira. O ciclone bomba causou ventos tão fortes quanto os de um furacão. Os ventos alcançaram velocidades de aproximadamente 200 km/h. Isso causou o cancelamento de mais de 300 voos só nos EUA. Além das rajadas de vento, chuva intensa e neve também foram registradas. A neve atingiu principalmente o norte do estado de Nova York.

Na manhã de quinta-feira, cerca de 225 mil pessoas em Massachusetts estavam sem energia, principalmente porque árvores ou galhos caíram, quebrando linhas de energia. No final da tarde, a energia havia sido restaurada para dezenas de milhares de clientes, mas cerca de 135.000 permaneciam sem eletricidade. Estimasse que um total de 500 mil pessoas foram afetadas com as quedas de energia em todo o leste dos EUA.

Um ciclone bomba é uma tempestade que se fortalece muito rápido. Para ganhar o título, sua pressão geralmente deve cair 24 milibares (uma unidade que mede a pressão) dentro de 24 horas. A tempestade que atingiu o nordeste dos EUA nos últimos dias ultrapassou este parâmetro de classificação: sua pressão caiu 24 milibares em apenas 14 horas - e despencou 35 milibares em 24 horas. A palavra "bomba" é usada por causa do poder destrutivo destas tempestades.

Uma queda acentuada de pressão desse tipo pode até afetar o corpo humano, causando dores de cabeça ou crises de mal estar. Boston teve a menor pressão atmosférica já registrada para o mês de outubro, de acordo com o Serviço Meteorológico. A pressão tem sido registrada na cidade desde 1872.

Enquanto o ciclone bomba atuava mais ao nordeste da costa leste dos EUA, outro sistema causava grandes transtornos mais ao sul. A tempestade tropical Nestor nasceu no Golfo do México e fez “landfall” (momento em que o furacão alcança uma superfície terrestre) na Flórida no início deste sábado (19).

A tempestade tropical Nestor continua atingindo partes da costa do golfo da Flórida com fortes chuvas, ventos intensos e relâmpagos no sábado, informou o National Hurricane Center. Por volta das 5am (hora local), os ventos de Nestor eram de 130 km/h. O Centro de Monitoramento de Furacões dos EUA, informou que Nestor deve continuar atuando na costa leste durante o fim de semana.

A chegada da tempestade tropical ainda trouxe mais um agravante para o estado da Flórida: a possibilidade de tornados. O sinal de atenção para tornados foi emitido pelo serviço meteorológico local. As preocupações de ocorrência de tornados e inundações são mais altas durante o período da manhã no centro e norte da Flórida e no sul da Geórgia.

Publicidade