tempo.com

Início de semana com avanço de frente fria, alertas de temporais e frio!

A semana começa com o avanço de uma frente fria pela Região Sul e chega até os estados do Mato Grosso do Sul e de São Paulo. Há risco potencial de temporais e chuvas intensas. Além disso, uma massa de ar frio volta a derrubar as temperaturas.

alerta temporais; tempo severo; Região Sul; frente fria
Frente fria avança pelo centro-sul do país e traz potencial para temporais e chuvas intensas. Massa de ar frio também influencia o tempo.

Após uma pequena trégua das chuvas intensas e dos temporais, uma região de cavado que se formou e vem se intensificando neste domingo do Dia dos Pais, já provoca chuvas no estado do Rio Grande do Sul na forma de pancadas.

Este mesmo sistema se acopla com uma frente fria na segunda-feira (15) avança pela Região Sul ao longo da primeira parte da semana, chegando até os estados do Mato Grosso do Sul e de São Paulo na terça-feira (16), com uma massa de ar frio na sua retaguarda.

Segunda-feira: a frente fria passa a atuar na Região Sul

Na madrugada, instabilidades associadas à região de cavado provocam chuvas isoladas de até moderada intensidade na faixa central de oeste a leste do Rio Grande do Sul, incluindo a região de Porto Alegre.

No período da manhã, uma frente fria que avança pelo Uruguai se acopla ao cavado e contribui para o desenvolvimento de instabilidades em todas as regiões do Rio Grande do Sul. No início do dia, há risco de pancadas de forte intensidade, mas que ocorrem de forma mais isolada. Já próximo do fim do período, o risco de temporais aumenta, principalmente no Oeste, Missões, região Central e na Campanha.

alerta de temporais
Instabilidades se espalham pelo Rio Grande do Sul ao longo do dia e há risco de chuvas de forte intensidade e temporais.

No período da tarde, o tempo instável continua em todo o Rio Grande do Sul, com ocorrência de chuvas de até forte intensidade, mas com menor possibilidade para temporais, somente no norte e nordeste do estado.

No período da noite, a frente fria inicia o seu avanço, intensificando as chuvas no norte e leste do Rio Grande do Sul e passando a atuar no sul e oeste de Santa Catarina. Mais para o fim do período, o sistema atinge também o oeste e sudoeste do Paraná. Alerta para chuvas intensas e temporais, que podem vir acompanhadas de granizo.

Terça-feira: a frente fria avança pela Região Sul e chega ao estados do Mato Grosso do Sul e de São Paulo

Na madrugada, a frente fria distribui temporais para todas as regiões de Santa Catarina, no extremo norte do Rio Grande do Sul, no sul, oeste, noroeste do Paraná, no sul e oeste do Mato Grosso do Sul. No leste gaúcho, chuvas de fraca intensidade ainda ocorrem.

A atuação da frente fria pode provoca acumulados de 30 a mais de 60 mm de segunda-feira até a terça-feira, 48 horas. Maiores acumulados previstos para a metade norte do Rio Grande do Sul.

No decorrer da manhã, o sistema frontal avança lentamente, mantendo as chuvas de até forte intensidade sobre Santa Catarina, o sul, oeste e noroeste do Paraná e no sul e oeste do Mato Grosso do Sul. Mais para o fim do período, temporais atingem a porção central e norte do Paraná, a porção central mato-grossense-do-sul e o extremo oeste de São Paulo.

No período da tarde, a frente fria não consegue avançar muito, mas as instabilidades se espalham pelo Mato Grosso do Sul, norte e centro-leste do Paraná, provocando chuvas de até forte intensidade, que podem ocorrer na forma de temporais. No estado de São Paulo as chuvas ficam restritas às regiões de divisa com o Paraná. No norte e leste de Santa Catarina, chove com fraca intensidade.

A partir do fim do dia, durante o período da noite, a frente fria já se encontra mais afastada e diminui a abrangência das chuvas, que ocorrem no centro, norte e leste do Mato Grosso do Sul, no norte e leste do Paraná, no sul e oeste de São Paulo. No norte de Santa Catarina, ainda chove com fraca intensidade, devido ao efeito também da circulação de leste/sudeste.

Quarta-feira: novo cavado se forma e novos alertas de tempo severo

A frente fria atua de forma mais costeira, mas uma região do cavado começa a se formar em resposta à uma baixa pressão sobre o norte da Argentina e o Paraguai. Assim, pela madrugada e manhã, alerta de chuvas de moderada à forte intensidade no norte e leste do Paraná, no sul e oeste de São Paulo, no norte e leste do Mato Grosso do Sul.

Complexo Convectivo de Mesoescala (CCM): um número de tempestades individuais se desenvolve em uma região onde as condições são favoráveis para convecção (processo de formação de nuvens com desenvolvimento vertical).

No período da tarde, as instabilidades ganham intensidade e se espalham. Alerta de chuva forte e intensos temporais no Mato Grosso do Sul, em todas as regiões do Paraná, no oeste de São Paulo e nas regiões de divisa com o território paranaense e até mesmo no norte catarinense.

alerta de tempo severo
Volta a chover de forma muito intensa a partir do fim do dia da quarta-feira. Há a possibilidade da formação de uma Sistema Convectivo de Mesoescala.

Por volta do fim do dia e durante a noite, o cavado se intensifica e forma uma baixa pressão no oeste da Região Sul. Alerta para chuvas muito intensas e temporais, com possibilidade de granizo no norte do Rio Grande do Sul, no meio-oeste de Santa Catarina, no sul, centro-oeste, norte e noroeste do Paraná, no centro-sul e oeste do Mato Grosso do Sul. Há a possibilidade da formação de um Complexo Convectivo de Mesoescala.

Massa de ar frio e a queda das temperaturas

Com o avanço da frente fria, uma massa de ar frio passa a atuar na Região Sul. Não se trata de um sistema intenso e de grande amplitude, mas é o suficiente para manter as temperaturas baixas nos três estados do Sul, no oeste e sul do Mato Grosso do Sul.

frio
Massa de ar frio não é muito intensa e não possui grande amplitude no seu avanço. As mínimas da terça-feira ocorrem no período da noite.

A atuação da massa de ar frio vai até a quarta-feira (17), mas é a terça-feira (16) que o dia mais frio, com a mínima ocorrendo no fim do dia. As menores temperaturas são registradas no Rio Grande do Sul e não conseguem cair abaixo dos 9°C. Em Santa Catarina, variam de 11°C a 16°C, sendo mais elevadas no leste do estado. No Paraná, variam de 11°C a 18 ° C, sendo mais altas no noroeste, e no Mato Grosso do Sul, de 18°C a 21°C.