Fraca frente fria chega ao RS e calor aumenta em boa parte do país

Uma nova frente fria passa a atuar no Rio Grande do Sul e há riscos de temporais em parte do estado. No restante do país, as chuvas diminuem e o calor aumenta ao longo do fim de semana.

Tiago Robles Tiago Robles 14 Fev. 2020 - 09:32 UTC
Calor, frente fria e temporais
Frente fria chega ao RS e não proporciona chuvas abrangentes, mas há risco de temporais localizados. O calor também é destaque para boa parte do país.

Nesta manhã de sexta-feira (14), uma frente fria consegue avançar até o Rio Grande do Sul e há risco de temporais nas regiões Oeste, Campanha e Sul ao longo do período. Não se trata de um sistema intenso e seu avanço ocorre de forma mais lenta. No entanto, na parte da tarde ainda há potencial para temporais ainda no Oeste e também para o Centro-Sul. Não são esperados grandes volumes e chuvas generalizadas, com acumulados mais elevados nas regiões de divisa com a Argentina. De forma geral, o risco maior está das fortes rajadas de vento do que das chuvas intensas. Na região de Porto Alegre, a mudança está prevista para ocorrer por volta do meio da tarde.

Nas demais áreas, a previsão é de tempo firme e de bastante calor em boa parte do país, com exceção da faixa norte que vai de Belém até São Luiz, onde o dia fica chuvoso devido a presença da Zona de Convergência do Intertropical (ZCIT). No centro-sul de Minas Gerais, norte do Rio de Janeiro, em Goiás, norte do Mato Grosso do Sul e no sudeste do Mato Grosso, há chance de pancadas bastante isoladas a partir do meio da tarde, mas que não trazem potencial para transtornos.

Destaques e alertas para o fim de semana

No sábado (15), a frente fria não consegue avançar e se afasta para o oceano. Em contrapartida, um região de cavado se forma sobre o sul do Paraguai, nordeste da Argentina e noroeste do Rio Grande do Sul, o que contribui o tempo nublado em todo o território gaúcho, meio-oeste de Santa Catarina, sul e oeste do Paraná.

Há possibilidade de temporais isolados pela manhã na região das Missões, Central e Norte já pela manhã e no centro-leste gaúcho na parte da tarde. Em Santa Catarina e no Paraná, as chuvas também ocorrem de forma isolada, mas somente no extremo oeste desses estados.

No Centro-Oeste e Sudeste, mais um dia ensolarado, com sol entre poucas nuvens e previsão de pancadas bastante isoladas desde o Mato Grosso até o Rio de Janeiro, com maior chance de ocorrência no território mato-grossense. Destaque maior para o calor, que atinge todo o Centro-Sul e é mais expressivo na Região Sul, devido ao escoamento de norte mais intenso.

No domingo (16), sem grandes mudanças. O tempo firme e quente predomina sobre boa parte do Brasil, com previsão de chuvas isoladas e de curta duração a partir do meio da tarde no Mato Grosso, Goiás, metade sul de Minas Gerais, no Rio de Janeiro e na região do litoral norte paulista e do Vale do Paraíba.

No Sul, a permanência de um cavado ainda favorece o tempo mais instável. No entanto, apenas contribui para a manutenção da nebulosidade e para o risco de temporais isolados sobre o norte gaúcho e o oeste catarinense. Os ventos de norte continuam e a sensação de calor e abafamento se mantém para toda a Região.

Publicidade