Clima de Janeiro deixa alerta para agricultura do país

Condição climática adversa para o desenvolvimento das cultura em boa parte do país. Mesmo com a presença do fenômeno La Niña, a tendência é de que as chuvas se concentram em parte da Região Sul.

As previsões indicam que em Janeiro de 2021, ao contrário do esperado com o La Niña, haverá um aumento das chuvas na Região Sul. Logo, espera-se um mês mais quente e seco nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. Os acumulados ficam abaixo da média nas regiões do MATOPIBA, norte do Mato Grosso, em Goiás e em parte de Minas Gerais.

No Sul as condições serão mais favoráveis, com uma frequência maior de chuvas, principalmente no norte do Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Já para o Paraná, as condições são semelhantes às previstas para a Região Sudeste, com acumulados abaixo da média.