Chuvas se concentram no Centro-Norte do país nas próximas semanas

Nesta semana o tempo se mantém instável em boa parte do Centro-Norte do País, onde há risco para transtornos devido à ocorrência de chuvas volumosas. Já na Região Sul, Mato Grosso e São Paulo o tempo firme predomina.

Tiago Robles Tiago Robles 18 Nov. 2019 - 12:04 UTC
Chuvas dão trégua no Sul e se concentram no Centro-Norte do país. Esse será padrão predominante das próximas semanas.

Nos última final de semana de feriado, as chuvas se concentraram no Centro-Norte do país com maiores volumes registrados nos estados do Mato Grosso, Goiás e Tocantins, onde se acumulou precipitação entre 50 a 122 mm. Já no estado do Espírito Santo, as chuvas intensas deram uma trégua, o que não deve durar muito. Na tarde desta quarta-feira (18), há alerta para chuva volumosa no território capixaba, levando rico para alagamentos, inundações e deslizamentos de terra.

Nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Tocantins, também há previsão de chuvas mais intensas a partir da tarde que podem causar transtornos. Já na Região Sul, no Mato Grosso do Sul e no estado de São Paulo, o tempo firme predomina. Somente nas áreas mais ao leste do território paulista há previsão de pancadas a partir do meio da tarde, mas sem potencial para transtornos.

Tendência para os próximos dias

No decorrer da semana o tempo instável e as chuvas se mantém concentradas em boa parte da Região Norte e nos estados do Mato Grosso, de Goiás, de Minas Gerais e do Espírito, além do oeste e sul da Bahia. No entanto, o potencial para transtornos é maior no território capixaba, uma vez que são esperados volumes muito elevados de aproximadamente 200 mm.

Na faixa leste que vai de Santa Catarina até o Rio de Janeiro, a circulação marítima, ventos que transportam umidade do oceano, contribui para dias mais nublados e com ocorrência de chuva fraca. A exceção fica para o Rio de Janeiro, onde há chance de chuvas mais intensas que podem trazer transtornos como alagamentos.

Entre a noite de quinta-feira (21) e a madrugada de sexta-feira (22), uma frente fria passa a atuar no Rio Grande do Sul. Não há previsão de chuvas volumosas, mas não se descarta temporais isolados no oeste do estado.

Tendência para as próximas semanas

No início da próxima semana, a formação de um ciclone extratropical traz potencial para chuvas volumosas e abrangentes para a Região Sul. No entanto, no decorrer dos dias, o sistema contribui para sustentar a convergência de umidade sobre as regiões Sudeste, Centro-Oeste e Norte, e boa parte da Bahia.

Durante os primeiros quinze dias de Dezembro, as chuvas continuam a ocorrer em boa parte das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, trazendo uma condição de irregularidade para o leste da Região Norte e oeste do Nordeste. No entanto, as chuvas abrangentes devem retornar a partir da segunda metade do mês.

Publicidade