Chuvas continuam a ocorrer no Sudeste e volta a chover em todo o Sul

Mesmo com a diminuição dos volumes, as chuvas continuam a ocorrer em boa parte do país, principalmente na Região Sudeste. Em meados da semana volta a chover no Rio Grande do Sul. Confira os alerta e destaques.

Tiago Robles Tiago Robles 27 Jan. 2020 - 14:28 UTC
Alerta de chuvas volumosas ainda para o Sudeste.
Zona de convergência começa a perder intensidade, mas o tempo instável e as chuvas intensas ainda ocorrem no Sudeste.

Nos últimos dias a formação do ciclone subtropical Kurumí e a de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) contribuíram para chuvas volumosas, muitos transtornos como alagamentos, inundações, enxurradas, deslizamento de terra e, infelizmente, inúmeras mortes, com 44 vítimas contabilizadas e 19 desaparecidos até o momento em Minas Gerais. Em torno de 100 cidades estão em situação de emergência.

Destaque e alertas para a semana

Nesta segunda-feira (27), a ZCAS continua a atuar sobre a Região Sudeste, estado de Goiás, oeste e sul do Nordeste e no leste da Região Norte. Assim, o dia se mantém nublado e as chuvas de fraca a moderada intensidade, que atingiram o oeste da Bahia, no Espírito Santo norte de Minas Gerais e de Goiás, ganham intensidade e se espalham ao longo da tarde pelo território mineiro e goiano levando potencial para transtornos.

No Espírito Santo e no sul da Bahia, pancadas de chuva forte também podem causar problemas. Já no Rio de Janeiro e no norte paulista, as chuvas ocorrem de forma isolada. Destaque também para chuvas volumosas no norte e oeste do Maranhão, leste do Amapá e no nordeste do Pará, na região de Belém, onde volumes elevados podem ocorrer em um curto período de tempo.

Na terça-feira (28), mais um dia com a presença da ZCAS e poucas mudanças nas condições do tempo. Mesmo o sistema perdendo intensidade chuvas volumosas ocorrem a partir da tarde e ao longo da noite desde o centro-leste do Mato Grosso até o Rio de Janeiro, com maiores volumes ocorrendo em Goiás, Triângulo Mineiro e no centro-sul de Minas Gerais. No entanto, no Espírito Santo e norte carioca há potencial para chuvas de forte intensidade na parte da tarde. Na Região Sul, a atuação de um cavado traz potencial para pancadas isoladas, que podem ocorrer na forma de temporais no nordeste do Rio Grande do Sul, centro, sul e norte de Santa Catarina, sul e leste do Paraná.

Na quarta-feira (29), uma região de cavado se mantém sobre o centro-leste do país e há previsão de chuvas intensas já pela manhã no sul de Goiás, em Minas Gerais e no Espírito Santo. A partir do meio da tarde, pancadas também de forte intensidade ocorrem na metade sul de Minas Gerais, no Rio de Janeiro, no norte de São Paulo, Vale do Paraíba e no litoral norte paulista. No Sul, devido à formação de uma baixa pressão na Argentina e a de um cavado sobre o Rio Grande do Sul, há risco de temporais na metade norte do estado gaúcho, com maior potencial no Oeste. Sul e leste de Santa Catarina, também recebem pancadas isoladas.

A partir de quinta-feira (30), uma frente fria passa a atuar sobre a Região Sul e avança nos próximos dias até o Sudeste provocando chuvas em todo o Centro-Sul, com risco de temporais no Rio Grande do Sul e no oeste do estado de Santa Catarina e do Paraná e, posteriormente, contribuindo para chuvas volumosas no Centro-Norte.

Publicidade