tempo.com

Alerta de calor e tempo seco no Brasil Central. Quando retornam as chuvas?

O Brasil Central tem vivenciado dias extremamente quentes e secos, com temperaturas de quase 40°C e umidade relativa abaixo de 10%. Essa semana deverá ser de mais calor e secura, mas as previsões indicam que isso poderá mudar na virada do mês!

O calor e o tempo seco continuarão sobre grande parte do Brasil Central nesta semana. Mas há uma perspectiva de mudança para a virada do mês de outubro!

Os últimos dias têm sido de muito calor e tempo seco em grande parte do Brasil Central! Uma massa de ar seco e quente persiste há vários dias sobre as porções norte das regiões Centro-Oeste e Sudeste, além de partes do Nordeste e também do Norte, fazendo as temperaturas ultrapassarem muito a marca dos 30°C e a umidade relativa despencar!

Diversas cidades registraram nos últimos dias a maior temperatura do ano! Esse foi o caso de Goiânia, que neste sábado (10) registrou a temperatura de 39.1°C, a maior do ano até o momento, de acordo com medições do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). O mesmo ocorreu no município de Goiás, que registrou no domingo (11) a temperatura de 40.2°C!

De acordo com o INMET, 58 estações registraram valores de umidade relativa abaixo de 15% nesta segunda (12), muitas delas localizadas no Brasil Central. Além da umidade baixa, diversas cidades registraram temperaturas próximas de 40°C!

O estado de Tocantins foi o mais quente do Brasil nos últimos dias, com diversas cidades registrando temperaturas acima de 40°, como a cidade de Formoso do Araguaia, que registrou temperatura máxima de 40.3°C nesta segunda-feira (12)! No Distrito Federal, os termômetros chegaram a 34.2°C, além de completar 118 dias sem chuva!

Para piorar a sensação de desconforto da população, além da temperatura extremamente elevada, a umidade relativa tem chegado a valores muito baixos, extremamente prejudiciais à saúde. De acordo com INMET, pelo menos 58 estações registraram umidade abaixo de 15% nesta segunda, grande parte dessas estações localizadas no Brasil Central. Os menores valores registrados foram nos municípios de Buritirama, Bahia, e Montalvânia, Minas Gerais, que registraram 7% de umidade relativa.

Enquanto a Região Sul e o sul das Regiões Sudeste e Centro-Oeste registrarão chuvas e uma grande variação de temperatura nos próximos dias, o Brasil Central não verá nenhuma chuva significativa para aliviar a situação, o calorão e o tempo seco continuarão!

Muito calor e baixa umidade: explosão no número de queimadas

Esse tempo extremamente quente e seco acaba deixando a vegetação e o solo muito secos, o que serve de combustível para as queimadas. Além da floresta amazônica, o Cerrado tem registrado um número alto de focos ativos de calor neste mês de setembro.

Na imagem de satélite desta segunda-feira (12) a tarde ainda é possível notar uma grande quantidade de fumaça sobre o Brasil Central, em decorrência das queimadas que ocorrem na Amazônia e Cerrado.

Desde o dia 1º de setembro até ontem, o Cerrado já registrou 6 578 focos de queimadas, número maior do que foi registrado no mesmo período do ano passado (5 354 focos de calor), de acordo com o Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Mato Grosso é o estado que dispara o número de queimadas com 5.776 focos registrados neste mês (do dia 1 ao dia 11 de setembro), acima do que foi registrado em todo o mês de setembro de 2021. Essas queimadas ocorrem no Cerrado, mas também na vegetação da floresta amazônica que ainda resta no norte do estado.

Quando as chuvas retornam ao Brasil Central?

No mês de setembro, por ser um mês de transição entre a estação seca e a estação chuvosa, as chuvas geralmente ocorrem de forma irregular, em forma de pancadas isoladas, sobre o Brasil Central.

Essas pancadas começam a ocorrer com maior frequência primeiro nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o primeiro devido a proximidade da região amazônica, que inicia a estação chuvosa, e o segundo devido a passagem de cavados e a formação de Sistemas Convectivos de Mesoescala próximo à fronteira com a Região Sul.

Previsão de anomalia de chuva para as próximas semanas de acordo com o modelo ECMWF.

Nesta semana o Brasil Central não deverá receber nenhuma chuva significativa, mas o modelo europeu ECMWF indica uma tendência de chuvas acima da média sobre a região para a próxima semana (entre os dias 19/09 a 26/09), que poderão ocorrer de forma mais generalizada. A partir do início de outubro o modelo prevê chuvas dentro da normalidade, o que indica que o modelo prevê que a estação chuvosa deve começar de forma gradual na região neste mês, conforme a climatologia.