MEDA: monitoramento do clima extremo de Marte pelo Perseverance

O rover Perseverance, desde sua "aterrissagem" em 18 de fevereiro, tem explorado o planeta vermelho por meio de instrumentos de alta tecnologia com os quais foi equipado. O MEDA (Mars Environmental Dynamics Analyzer), que monitora a atmosfera marciana, é um deles.

perseverance
A estação meteorológica MEDA, a bordo do Perseverance, ficará encarregada de medir as variáveis meteorológicas marcianas.

Para caracterizar a atmosfera e a poeira de Marte, o MEDA (Mars Environmental Dynamics Analyzer) foi enviado a bordo do Perseverance. A estação meteorológica, projetada pelo engenheiro espanhol José Antonio Rodríguez Manfredi, pesquisador do Centro de Astrobiologia (CAB), pesa pouco mais de 5 kg e está equipada com sete sensores e uma câmera, que deve operar em temperaturas extremas, de até menos 90 graus.

Esses dispositivos permitirão a medição da velocidade e direção do vento, temperatura do solo e do ar, umidade relativa, pressão atmosférica, radiação solar incidente nas faixas ultravioleta, infravermelho e visível, bem como as propriedades da poeira em suspensão, enquanto a câmera permitirá que tire imagens de alta resolução do céu e das nuvens em Marte.

No dia 20 de fevereiro, o MEDA entrou em operação e os primeiros dados coletados por seus sensores começaram a chegar à Terra.

Monitorar o clima de Marte não só implica um melhor entendimento de seu meio ambiente para estudar seu passado e presente, mas também permitirá aprimorar modelos atmosféricos de previsão meteorológica no planeta, de grande valia para organizar futuras missões tripuladas. MEDA, juntamente com as estações meteorológicas, também espanholas, a bordo do “Curiosity” e “Insight” da NASA, constituem a primeira rede para o estudo da atmosfera marciana.

O Perseverance: Seus instrumentos

Na quinta-feira 18, após uma viagem de 480 milhões de quilômetros, a exploração do planeta vermelho começou com a entrada em operação do Perseverance, o robô mais sofisticado já enviado ao espaço.

MEDA é um dos sete instrumentos de alta tecnologia com que o Perseverance está equipado. A lista é completada por SUPERCAM, PIXL, RIMFAX, MOXIE, MASTCAM-Z e SHERLOC. O SUPERCAM, desenvolvido em colaboração com o Laboratório Nacional de Los Alamos dos EUA, as instituições espanholas IGEO (Instituto de Geociências) e o Grupo de Pesquisa e Inovação da Universidade do País Basco, analisará as rochas e o solo de Marte.

O PIXL é um espectrômetro de fluorescência de raios-X que vai determinar a composição da superfície, enquanto o RIMFAX é um georadar que vai explorar o subsolo. Com o MOXIE, será feita uma tentativa de produzir oxigênio da atmosfera de Marte e com o MASTCAM-Z, serão obtidas imagens panorâmicas e close-ups. Finalmente, SHERLOC, que irá analisar amostras de superfície para detectar possíveis compostos orgânicos.

Curiosidades sobre o rover Perseverance

Curiosamente, o pára-quedas que ajudou o robô a descer tinha padrões especiais em vermelho e branco, com uma mensagem codificada: “Atreva-se a coisas poderosas”, lema usado pelo Laboratório de Propulsão a Jato da NASA e atribuído ao Presidente Theodore Roosevelt.

A NASA também escondeu no SHERLOC uma moeda com o endereço do famoso detetive londrino gravado e, na parte externa do robô, uma placa com o símbolo da Medicina, em homenagem aos profissionais de saúde que lutam contra a COVID. Da mesma forma, quase 11 milhões de nomes de pessoas que responderam à campanha “Envie seu nome para Marte”, uma tradição iniciada pela NASA com o envio do robô “Curiosidade”, foram gravados em um microchip que viajou a bordo do Perseverance.

Que outras surpresas o Perseverance nos trará? Sua varredura será eficaz? Para descobrir, teremos que esperar um pouco mais.