5 Mitos na Meteorologia

Você certamente já ouviu ditados populares do tempo e do clima sem base científica ou comprobatória. Será que você acreditou em algum deles?

Davi Moura Davi Moura 05 Jan. 2019 - 06:29 UTC
A origem dos mitos na meteorologia vem de crenças, notícias erradas, acontecimentos históricos ou até mesmo não ter explicação.

Mesmo na era digital, muitas pessoas ainda mantém a tradição de acreditar em mitos que nem sempre apresentam um porque plausível. A seguir desmistificamos 5 crenças populares na meteorologia.

Mito 1 - “Um raio nunca cai duas vezes no mesmo lugar”

O primeiro mito da lista ainda é repetido em pleno século 21. Raios podem cair mais de uma vez no mesmo local. Uma prova disto é a estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro (RJ) que é atingida diversas vezes durante o ano. Prédios, montanhas, postes, monumentos são alvos fixos de descargas elétricas atmosféricas. Isto porque são, geralmente, o ponto mais alto entre a base da nuvem e a superfície. O que facilita o movimento das cargas elétricas.

Mito 2 - “O céu é azul porque reflete os mares e oceanos”

Quem nunca ouviu que o céu é azul por causa dos mares e oceanos? Este é mais um mito extremamente popular no Brasil e no mundo. Na verdade, o céu é azul por causa de um processo óptico chamado dispersão.

O sol envia energia na forma de radiação eletromagnética para a terra e para o espaço sideral. Parte desta energia é conhecida como “luz visível”. Esta luz visível é chamada assim porque nossos olhos conseguem enxergá-la. A luz visível contém todas as cores, mas ao atravessar a atmosfera terrestre a cor azul é mais dispersada. Por isso, quando olhamos para cima vemos o céu azul.

  • Curiosidade: O violeta também é dispersado, porém nossos olhos são mais sensíveis a cor azul.

Mito 3 - “Não preciso usar protetor solar na sombra”

Este é um mito perigoso! Quando você está na sombra não recebe radiação solar direta, porém recebe radiação que foi espalhada no ambiente. Além disso, a radiação ultravioleta pode atravessar o material que projeta a sombra, como um guarda sol. O uso de protetor solar é sempre indispensável.

Mito 4 - “Gotas de chuva tem forma de lágrimas”

Esta é uma curiosidade que poucos sabem. Gotas de chuva estão longe de ter a forma de lágrima. Isto porque, ao precipitarem da nuvem, as gotas sofrem com o atrito do ar que, normalmente, faz as gotas possuírem forma de feijão. Quando as gotas são muito pequenas o atrito com o ar também se torna pequeno. Neste caso, as gotas tendem a tomarem uma forma esférica. Quando muito grandes, as gotas tendem a se dividirem antes de chegar a superfície.

Mito 5 - "A previsão do tempo normalmente está errada”

Este é um mito que já foi verdade no passado (em um passado bem distante). A habilidade em prever o tempo e o clima vem melhorando desde que a meteorologia se tornou uma ciência exata. As previsões modernas são certamente muito mais confiáveis do que eram antes da era do supercomputador.

Certamente, a previsão depende muito da variável meteorológica de interesse. A chuva, por exemplo, é uma variável extremamente complexa de se prever devido as incertezas nas condições iniciais, parametrizações, resolução do modelo e etc. Porém, é possível prever a temperatura e a pressão atmosférica com alto grau de confiabilidade até 7 dias antes.

Publicidade