5 curiosidades incríveis sobre relâmpagos

São mais de 70 milhões de relâmpagos por ano só no Brasil. Para alguns, isso causa um pânico imediato. Assustadora ou não, a descarga elétrica atmosférica é um fenômeno majestoso que impressiona o homem desde as civilizações primitivas até os dias modernos.

Davi Moura Davi Moura 06 Abr. 2019 - 12:48 UTC
Apesar de a expressão dizer o contrário, os relâmpagos de fato caem mais de uma vez no mesmo lugar.

Relâmpago é uma descarga elétrica causada por um desequilíbrio de cargas elétricas entre as nuvens de tempestade e o solo, ou dentro das próprias nuvens. A maioria dos relâmpagos ocorre dentro das nuvens. Durante uma tempestade, a colisão entre partículas gelo dentro da nuvem gera separação de cargas elétricas. Estas cargas vão se acumulando em determinadas regiões da nuvem, fazendo-as parecer uma pilha (na maioria das vezes, cargas negativas ficam nos pontos mais baixos das nuvens de tempestade).

A medida que a nuvem se torna eletricamente carregada (devido a separação de cargas), um campo elétrico surge e sua magnitude aumenta ao passo que a separação de cargas continua dentro da nuvem. Para diminuir ou neutralizar este campo elétrico, a natureza produz uma descarga elétrica atmosférica (o relâmpago) que é responsável por levar as cargas negativas para locais com sinais contrários.

Os relâmpagos são responsáveis por importantes processos atmosféricos. Desde processos de microfísica de nuvem até na química da atmosfera. Evidências indicam, por exemplo, que os relâmpagos podem ter auxiliado na origem da vida na terra com a formação dos primeiros compostos denominados aminoácidos. Veja 5 curiosidades abaixo.

A temperatura em um relâmpago

    O ar ao redor do canal da descarga elétrica atmosférica pode alcançar temperaturas por volta de 30.000ºC. Aproximadamente cinco vezes mais quente que a superfície do sol!

    Relâmpagos por dia

    Ocorrem mais de 3 milhões de relâmpagos por dia em todo o mundo - isso é cerca de 40 relâmpagos por segundo. Nem todos essas descargas elétricas atingem o solo, alguns acontecem entre ou dentro das nuvens.

    A energia de um relâmpago

    Um relâmpago médio pode liberar energia suficiente para manter uma lâmpada de 100 watts ligada por mais de três meses seguidos (cerca de 250 quilowatts-hora de energia).

    O ar atmosférico

    O ar entre as nuvens e a Terra “bloqueia” a descarga elétrica (também conhecido como rigidez dielétrica do ar) até que a magnitude do campo elétrico fique tão forte que um impulso elétrico chamado de “líder escalonado” seja lançado da nuvem.

    O Elétron líder

    O elétron líder (primeira carga a iniciar a trajetória da descarga elétrica) cai em “degraus” com cerca de 45 m cada, a uma velocidade aproximada de 220.000 km/h, até quase chegar ao chão. É quando uma carga elétrica chamada streamer sobe para encontrá-lo e completar o circuito.

    Publicidade