tempo.com

A chuva mais intensa em 80 anos na Coreia do Sul deixa um cenário trágico

Chuvas torrenciais deram lugar a inundações na Coreia do Sul, deixando mortes e danos materiais graves na cidade de Seul e arredores. Analisamos as imagens mais impressionantes.

inundações, alagamentos
A chuva de um mês caiu em menos de 12 horas em Seul, Coreia do Sul. Imagem: redes sociais.

Totalmente coberta pela água, foi assim que ficaram as principais avenidas e estações de metrô de Seul, na Coreia do Sul. Carros flutuantes são arrastados pela força da água acumulada das enchentes, junto com casas alagadas e grandes perdas materiais com danos à infraestrutura.

Lamentavelmente, nove mortos e sete desaparecidos (até agora) juntam-se a este cenário traumático, segundo as autoridades, como um saldo fatal devido a estas chuvas torrenciais de características históricas no norte daquele país.

Desde a última segunda-feira, 08 de agosto, as chuvas não pararam na região, e uma frente estacionária, localizada perto da fronteira entre as duas Coreias, colocou a população em alerta para chuvas fortes e persistentes, com potencial para tempestades até a quinta-feira, 11 de agosto, pelo menos, enquanto a região chuvosa se desloca lentamente um pouco para o sul afetando várias localidades.

O mesmo sistema atingiu o Japão com fortes chuvas que provocaram deslizamentos de terra no norte daquele país, e cidades do sul da Coreia do Norte que também tiveram que ser alertadas por eventos climáticos extremos.

Um mês de chuva em menos de 12 horas!

Segundo meteorologistas locais, é a pior chuva dos últimos 80 anos para esta região sul-coreana. Várias partes do sul de Seul, a cidade portuária de Incheon e a província de Gyeonggi, que circunda a capital, receberam chuvas intensas de mais de 100 milímetros por hora durante a noite de segunda-feira, 08, atingindo 141 milímetros no distrito de Dongjak, ao sul de Seul, a precipitação mais volumosa desde 1942.

De acordo com dados fornecidos pela Administração Meteorológica da Coreia (KMA), Numerosas estações registraram +300 mm de chuva em 12 horas, uma estação no sul de Seul registrou 379,5 mm na terça-feira, 09. Esses valores são impressionantes, considerando que julho e agosto são os meses mais úmidos em toda a Coreia do Sul. Sul em geral, agosto tem precipitação média mensal de cerca de 348 mm, segundo a KMA, portanto a chuva de um mês caiu em menos de 12 horas. Várias estações KMA e Seocho em Seul registraram 302 mm de chuva em apenas 6 horas!

Um total de 525 mm de chuva caiu em Seul de segunda-feira (08) a quarta-feira (10) de manhã, enquanto Yangpyeong (45 quilômetros a leste de Seul), atingiu 526,2 mm durante o período, segundo a KMA. No início da quarta-feira, a KMA manteve um alerta de chuva forte para a província de Chungcheong, na região central, onde as chuvas ocorreram na taxa de 50-80 mm por hora.

Consequências trágicas das chuvas históricas

Nove pessoas morreram, outras sete estão desaparecidas e 17 ficaram feridas, segundo dados do governo sul-coreano.

2.676 casas e prédios foram inundados, a maioria em Seul. Cerca de 570 pessoas foram evacuadas para escolas e ginásios locais.


Outras 1.253 pessoas foram evacuadas temporariamente. As autoridades fecharam seções de algumas estradas da cidade, enquanto essas chuvas deixaram muitas instalações públicas fora de serviço, seis trechos de ferrovias inundadas na área mais ampla de Seul, com serviços de trem e metrô temporariamente suspensos.