Tempestades de poeira deixam mais de 20 mortos na Índia

Além da forte onda de calor que tem atingido o norte da Índia nas últimas semanas, tempestades de poeira, acompanhadas de fortes rajadas de ventos, raios e chuva, assolaram a região na quinta-feira (06/06), resultando na morte de 26 pessoas.

Paola Bueno Paola Bueno 10 Jun. 2019 - 17:17 UTC
Uma tempestade de poeira atingiu a capital indiana de Nova Déli na quinta-feira (06/06). Foto: IANS.

Grandes tempestades de poeira acompanhadas por raios, relâmpagos e fortes rajadas de vento atingiram o centro-norte da Índia, principalmente o populoso estado de Uttar Pradesh. As tempestades ocorreram na noite de quinta-feira (06/06), resultando em pelo menos 26 mortes e ferindo cerca de 57 pessoas.

O distrito de Mainpuri, em Uttar Pradesh, foi o mais afetado, 6 pessoas morreram e 41 ficaram feridas, a maior parte dos incidentes estiveram associados a queda de paredes, muros e destruição de casas, já que muitas pessoas estavam dormindo em suas casas quando a tempestade ocorreu. Muitos também se feriram devido à queda de árvores, painéis e placas de sinalização, que foram arrancados pela força dos ventos. Além disso, dezenas de animais morreram, casas foram destruídas e cortes de energia foram relatados.

A tempestade de poeira também atingiu a capital Nova Déli, onde 10 voos tiveram que ser desviados devido as más condições meteorológicas. Apesar disso, a tempestade trouxe certo alívio da intensa onda de calor para a capital, que registrou uma queda de temperatura de 43°C para 36°C em apenas uma hora.

O principal sistema responsável pela formação dessas tempestades foi uma circulação ciclônica no nordeste do país, que através de seus ventos vindos de norte, carregaram uma massa de ar quente e úmida para a região, criando um ambiente favorável a formação de instabilidades

Todo o norte do país tem sido afetado por uma forte onda de calor que fez com que os termômetros chegassem aos 50°C no final de semana anterior e início dessa semana. Além das altas temperaturas, essa região também sofre com a escassez de chuvas nos últimos meses. Dessa forma, grande parte do território permanece quente e seco, o que faz com que qualquer tempestade intensa que se forme na região seja capaz de gerar fortes ventos e tempestades de poeira.

As previsões indicam que as temperaturas continuarão altas em grande parte do país, principalmente na porção norte, com a probabilidade de ocorrência de novas tempestades. Nos próximos dias espera-se que se inicie a monção de verão no país, principal sistema meteorológico responsável por cerca de 75 a 80% do total anual de chuva da Índia.

Nesse ano a monção está atrasada em uma semana, já que ela costuma se iniciar no dia 1° de junho. De acordo com o Instituto Meteorológico da Índia, o chamado Limite Norte da Monção (que indica o início e avanço da monção) está posicionado entre o sul do Mar da Arábia,o extremo sul da Índia e se estendendo até Myanmar. Em um ano normal, o Limite Norte da Monção já estaria mais a norte, sobre os estados indianos de Maharashtra, Telangana, Odisha e Bengala Ocidental.

Publicidade