tempo.com

O vulcão Etna tem um novo cume e é mais alto!

O vulcão Etna continua a crescer e tem agora um novo cume: a 25 de julho de 2021, a Cratera do Sudeste atingiu 3357 metros acima do nível do mar. Até agora o ponto mais elevado do vulcão era a Cratera do Nordeste (3324 metros).

eruzione-etna
A erupção do Etna a 16 de fevereiro de 2021, primeiro paroxismo de uma longa série que fez aumentar a altitude do vulcão.

As numerosas erupções em 2021 aumentaram a altitude do vulcão Etna, na Sicília. Os eventos deste ano, mais de 50 episódios paroxísticos desde 16 de fevereiro, acumularam quantidades significativas de material piroclástico e camadas de lava no cone da Cratera do Sudeste - a mais jovem e mais ativa das quatro crateras cimeiras do Etna. Isto levou a uma transformação conspícua da silhueta do vulcão.

Durante 40 anos o cume do Monte Etna, o vulcão mais alto do continente europeu, foi a Cratera do Nordeste. No final de julho, graças à análise e processamento de imagens de satélite foi possível observar que a Cratera do Sudeste é agora muito mais alta.

Estes dados históricos, que têm uma incerteza de 3 metros, foram obtidos através do processamento de duas imagens Triplet (altimetria) do satélite Pléiades adquiridos a 13 e 25 de julho de 2021, no âmbito da parceria internacional Geohazard Supersites and Natural Laboratories, permitindo a atualização do modelo digital da superfície do Etna.

O novo cume do Monte Etna

O modelo digital de terreno obtido mostra, de forma preliminar, que o ponto mais alto do vulcão está agora localizado na borda norte da Cratera do Sudeste a uma altitude de 3357 metros (± 3 m). Estes novos dados altimétricos foram publicados pelo INGV (Instituto Nacional Italiano de Geofísica e Vulcanologia) no Boletim semanal de monitorização vulcânica, geoquímica e sísmica do vulcão Etna de 10 de agosto de 2021.

O ponto mais alto do Monte Etna está agora localizado na borda norte da Cratera do Sudeste a cerca de 3357 metros acima do nível do mar (margem de erro de ± 3 m).

A altitude do Etna deve, portanto, ser atualizada mais uma vez. De facto, se pegar em qualquer enciclopédia ou livro de geografia dos últimos anos, encontrará uma altitude de 3.323 metros acima do nível do mar.

Esta altitude tem variado ao longo dos anos: o cume do Etna, desde 1980, tem sido sempre considerado a Cratera do Nordeste, que atingiu uma altitude máxima de 3350 metros durante os paroxismos de setembro de 1980 e fevereiro de 1981.

O novo cume mais alto do Etna. Fonte: Instituto Nacional Italiano de Geofísica e Vulcanologia (INGV).

Esta altitude diminuiu ao longo dos anos devido aos colapsos na borda da cratera. No verão de 2018, o cume situava-se na cota dos 3326 metros. Este recorde, porém, foi agora ultrapassado pelo cone da Cratera do Sudeste e, hoje, o Etna tem um novo cume.

Os paroxismos de 2021

2021 foi um ano movimentado para o Etna. De fevereiro a agosto, houve cerca de cinquenta episódios de paroxismo. O primeiro foi a 16 de fevereiro, com uma explosão espetacular visível a muitos quilómetros de distância.

Nos meses que se seguiram, houve muitos mais episódios, com cenários espetaculares, como por exemplo, a erupção em meados de março no vulcão coberto de neve. Os habitantes desta zona da Sicília testemunharam frequentes erupções, com rugidos, colunas de cinzas visíveis a grandes distâncias, e fontes de lava de centenas de metros de altura.

As erupções do monte Etna criaram um grande problema nos municípios mais próximos, que foram atingidos por fortes 'chuvas' de cinzas.