Impressionante: vídeos e imagens do Furacão Laura

O furacão Laura atingiu a Luisiana como uma das tempestades mais poderosas da história dos Estados Unidos, deixando destruição generalizada por onde passou. Pelo menos seis pessoas morreram em Luisiana, incluindo uma garota de 14 anos e um homem de 68 anos.

Furacão Laura
A destruição provocada pelo furacão Laura em Luisiana foi generalizada, apesar do governo ter se esforçado para manter a população a salvo.

Laura chegou à costa estadunidense como um furacão de categoria 4 na manhã de quinta-feira perto da fronteira com o Texas, arrancando telhados, destruindo casas e prédios. A tempestade, agora uma depressão tropical, provocou a interrupção do fornecimento de energia elétrica de quase um milhão de pessoas no Texas e na Luisiana. Enquanto isso, Arkansas está em estado de emergência e está sendo castigado por ventos e inundações.

O Centro Nacional de Furacões alertou sobre possíveis tornados em partes das regiões Mid-South e Tennessee Valley. A ameaça de tornados ocorre menos de um dia depois que um tornado relatado destruiu uma igreja e casas no nordeste do Arkansas. Árvores foram derrubadas e a energia elétrica foi cortada.

Apenas uma tempestade atingiu a costa da Luisiana com ventos tão fortes quanto Laura: o furacão Last Island em 1856, que deixou centenas de mortos. As autoridades registraram seis mortes, todas relacionadas a acidentes derivados da tempestade. Quatro delas foram provocadas pela queda de árvores. Nas outras duas mortes, de acordo com autoridades de saúde, um homem foi envenenado por monóxido de carbono produzido pelo gerador de sua casa, enquanto outro morreu afogado após seu bote afundar durante a tempestade.

Antes de chegar aos Estados Unidos, Laura passou na segunda-feira como tempestade tropical por Cuba, onde causou fortes chuvas e alguns danos. No fim de semana, a tempestade provocou 25 mortes no Haiti e República Dominicana.

A temporada de tempestades no Atlântico, que vai até novembro, poderá ser uma das mais severas. O Centro Nacional de Furacões prevê até 25 furacões para esta temporada de 2020 e Laura é a 12º até o momento. Marco, que ganhou a força de um furacão, se dissipou na costa da Luisiana na terça-feira antes de atingir o continente.

Enquanto a Luisiana sente os efeitos do furacão Laura, que chegou como uma das tempestades mais fortes a atingir a região, Nova Orleans, a maior cidade do Estado, marca neste sábado os 15 anos de uma tragédia ainda presente na memória dos moradores: a passagem do furacão Katrina. Diferentemente de anos anteriores, quando o aniversário foi marcado por vários eventos públicos e a presença de autoridades nacionais, desta vez, as comemorações serão enxutas e online, em um momento em que a cidade enfrenta uma nova crise, com a pandemia de covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

Previsão do Furacão Laura

Depois de passar pelo Arkansas, Laura marcará uma curva fechada à direita para o leste e deverá enfraquecer ainda mais. O caminho da previsão rastreia Laura em Kentucky, West Virginia e Virginia entre sexta à noite e sábado à noite. Conforme o sistema atravessa o Meio-Atlântico, ele retém um núcleo de chuva forte e rajadas de vento, de até 50 a 65 km/h.

Até sábado, espera-se que Laura produza acumulados de chuva de 25 a 75 mm. Porém, isoladamente as quantidades máximas podem chegar a mais de 125 mm em meio ao vale do Mississippi, porções do Tennessee, no baixo vale de Ohio, nos Apalaches centrais e os estados do Meio-Atlântico. Esta chuva poderá causar alguns focos isolados de inundações.

O Centro de Previsão de Tempestades do Serviço Meteorológico Nacional declarou um pequeno risco de tempestades severas ao sul e a leste da trilha da tempestade na sexta e no sábado. Ventos severos e alguns tornados são os principais riscos.