Chuvas se mantêm ativas no Nordeste do Brasil

O nordeste brasileiro tem recebido chuvas frequentes neste início de 2019. De acordo com dados do INMET, algumas regiões do sertão já acumulam mais de 90mm de precipitação neste janeiro.

Davi Moura Davi Moura 19 Jan. 2019 - 11:02 UTC
Nuvem prateleira se aproximando de Campo Maior no Piauí. O fenômeno geralmente precede a chegada de uma tempestade. A cidade registrou 50mm de acumulado de chuva. Créditos: Ryan Andrade.

Nos últimos dias, o nordeste do Brasil tem recebido chuvas que beneficiaram a população local. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), os moradores de Mauriti e Aurora (localizadas no sul do estado do Ceará) foram surpreendidos com um fenômeno raro para a região: a precipitação de granizo. Além das chuvas e do granizo, rajadas de vento e relâmpagos também foram registrados.

Mesmo com a possível configuração de El niño, que tende a desfavorecer as chuvas no nordeste, a presença de um vórtice ciclônico de altos níveis (VCAN) e a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) tem contribuído para os acumulados pluviométricos da região.

Verão chuvoso no nordeste, com direito a chuvas raios e granizo

O VCAN inibe a formação de nuvens no seu centro (devido os movimentos descendentes), porém nas regiões periféricas do sistema há favorecimento. A circulação do VCAN é comum nesta época do ano nas proximidades do nordeste do Brasil e pode auxiliar ou não as chuvas na região dependendo do seu posicionamento.

A ZCIT se refere a uma região de baixa pressão onde há formação de nuvens em volta de todo globo nas proximidades da linha do equador. No verão do hemisfério sul, é comum que a ZCIT se desloque para latitudes próximas de 5ºS e passe a contribuir para chuvas no norte do nordeste.

Sertão Nordestino

A chuva tem animado os moradores do sertão nordestino que sofrem com a seca frequente. Em Crateús (CE), o estudante Francisco Railton Pereira, de 22 anos, relatou que o nível de alguns lagos tem aumentado e a vegetação está ativa. Apesar da animação dos moradores da região, o estudante também relatou que os agricultores locais acreditam que 2019 não será bom para a agricultura.

Até o presente momento, as cidades do sertão do Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba são as mais favorecidas. De acordo com a Funceme, só no estado do Ceará, “entre domingo (13) e segunda-feira (14), houve precipitações em 116 municípios, sendo as maiores em Mombaça (64 mm) e Aratuba (63 mm). Já no intervalo entre as 7h de ontem e as 7h desta terça (15), as chuvas caíram em, pelo menos, 130”.

Já no Rio Grande do Norte, as chuvas estão contribuindo com o reabastecimento dos reservatórios de água do estado que havia chegado a apenas 11,24% da sua capacidade em 2017. Em 2018, os reservatórios terminaram o ano com 21,98% da capacidade preenchida.

Previsão para os próximos dias

Nos próximos dias, as chuvas devem continuar atuando principalmente nos estados do Ceará, Maranhão, Rio Grande do Norte e Piauí de acordo com as previsões do modelo atmosférico Eta. As cidades litorâneas do leste do nordeste devem permanecer com o tempo parcialmente nublado e com possibilidade de chuvas leves e isoladas.

Apesar da presença da chuva em boa parte do nordeste, o estado da Bahia, Sergipe, sudoeste de Pernambuco e oeste de Alagoas estão sendo desfavorecidos. Isso porque o centro do VCAN esteve posicionado sobre estas áreas por muitos dias desde o inicio de 2019. A previsão indica que chuvas leves e isoladas podem ocorrer, mas o padrão de inibição de formação de nuvens de tempestade deve permanecer nos próximos dias nesses locais.

Publicidade