5 sistemas tropicais simultâneos no oceano Índico!

O Oceano Índico Norte está passando por uma de suas estações mais ativas já registradas. Um raro evento ocorreu nesta semana, onde cinco sistemas tropicais se desenvolveram sendo três deles ciclones tropicais.

Davi Moura Davi Moura 07 Dez. 2019 - 11:49 UTC
Os trópicos estão ficando lotados de tempestade durante esta temporada recorde no Oceano Índico.

Esta semana, 5 tempestades tropicais atuaram sobre o oceano Índico sendo 3 delas classificadas como ciclones tropicais: Belna, Pawan e Ambali. Dos 3 ciclones ativos, Ambali foi o que mais chamou atenção. O sistema passou de uma classificação de depressão tropical para um ciclone tropical de categoria 4 em apenas 24 horas (entre quarta-feira e quinta-feira). Isso significa que os ventos passaram de 65 km/h para aproximadamente 250 km/h. Na sexta-feira Ambali alcançou a categoria 5. Felizmente, não há previsões para Ambali fazer landfall (atingir o continente).

O ciclone tropical Pawan (equivalente à categoria 1) é um sistema fraco que trará aumento de umidade, trazer fortes chuvas e possíveis inundações para a Somália e outras partes do leste da África neste fim de semana. Dos três ciclone, Pawan é o único no hemisfério norte neste momento. O ciclone tropical Belna (equivalente à categoria 2) está se intensificando bem ao largo da costa norte de Madagascar e pode se tornar uma forte ameaça de chuva e vento para as Ilhas Comores no início da próxima semana.

Qual a causa?

As tempestades tropicais desta semana foram geradas por condições oceânicas e atmosféricas muito favoráveis. Primeiro, as águas oceânicas do Índico está experimentando algo semelhante ao El Niño - Fase positivo do chamado Dipolo do Oceano Índico (IOD). A fase positiva do IOD ocorre quando as temperaturas da superfície do mar estão acima da média em grande parte do Oceano Índico ocidental e do Mar Arábico. Essas águas mais quentes não são apenas mais favoráveis ao desenvolvimento de ciclones tropicais, mas também intensifica as chuvas em partes do leste da África.

Segundo, uma fase favorável da oscilação Madden-Julian, ou MJO. O MJO é um distúrbio atmosférico de nuvens, chuva, vento e pressão nos trópicos que se propaga para o leste ao redor do globo por um período de 30 a 60 dias. Os ciclones tropicais podem se formar, desenvolver e intensificar mais facilmente quando a fase aprimorada da MJO oscila através do oceano. Normalmente, metade do planeta vê um aumento na precipitação, enquanto a outra metade vê condições mais secas.

Espera-se que esta onda de movimento chegue à Baía de Bengala e ao leste do Oceano Índico em meados do mês, o que significa que poderíamos ver mais atividade de ciclones nessas regiões. O tempo local e as condições oceânicas também foram favoráveis ao desenvolvimento de ciclones no oeste do Oceano Índico. O cisalhamento do vento - a mudança nos ventos com a altitude - é de leve a moderado por enquanto, a umidade ao redor de cada ciclone é alta e, como mencionado anteriormente, a temperatura da água está acima da média.

Publicidade