Sobre a previsão de neve para o Sul do Brasil

A combinação de uma massa de ar polar muito intensa e da permanência de uma sistema frontal sobre o Centro-Sul do Brasil, traz condições muito favoráveis à precipitação de neve na região serrana do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina no final desta semana!

Previsão de neve para o Sul do Brasil
As previsões mais recentes indicam possibilidade de formação de neve nas regiões serranas do Estado do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina entre sexta (21) e sábado (22).

Com a passagem de uma frente fria pelo país, haverá formação de chuva em diversos estados da Região Sul e no Sudeste ao longo desta semana, especialmente Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

A partir desta quarta-feira (19), uma massa de ar frio começa a penetrar no país e fazer as temperaturas caírem. Há possibilidade de geadas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina já na madrugada de quinta-feira (20).

Na sexta-feira (21), há previsão de temperaturas negativas no Rio Grande do Sul e, já no sábado (22), valores negativas também devem ser registradas em Santa Catarina e no Paraná.

Com a queda brusca das temperaturas e a previsão de chuva, modelos de previsão começam a indicar a possibilidade de neve se formar em algumas regiões do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, especialmente na serra catarinense e rio-grandense. Segundo o modelo ECMWF a neve acumulada pode exceder os 30 mm de altura, se tratando de quantidade considerável.

Como se forma a neve?

Por definição, a neve é um tipo de precipitação composta por cristais de gelo brancos ou translúcidos, aglomerados naquilo que chamamos de flocos de neve. Ela se forma quando as temperaturas estão muito baixas e há umidade na atmosfera.

Esta umidade forma minúsculos cristais de gelo suspensos nas nuvens, que eventualmente começam a se aglomerar e se tornar os flocos de neve. Quando um número grande de cristais se aglomera, eles formam um floco pesado o suficiente para cair em direção ao chão, formando assim a neve que observamos caindo do céu.

Os flocos de neve que caem através de ar mais quente que 0 °C derretem nas bordas e se aglomeram ainda mais, produzindo grandes flocos. Os que caem através de ar frio e seco produzem neve numa forma mais parecida com um , que não derrete e não aglomera.

É um mito que precisamos de temperaturas negativas para a neve se formar. Se a temperatura do ar estiver abaixo de 2 °C, já é possível que a neve se forme na região, mesmo sem registros de temperatura abaixo de zero.

A neve não é um fenômeno extremamente raro no Sul do Brasil e acontece de tempos em tempos, especialmente durante o inverno. Nos últimos anos, com o aumento da acessibilidade a câmeras, houve um aumento no registro fotográfico de fenômenos meteorológicos e a neve não é exceção.

O fenômeno poderá ser observado no final desta semana, entre sexta-feira (21) e sábado (22), em cidades da região serrana como Gramado, Cambará do Sul, São Joaquim e Urubici, onde o fenômeno é comum e ocorre com certa frequência durante o inverno.