Vacas levadas pelo furacão Dorian voltam à terra firme nadando

Três vacas foram levadas pelo forte fluxo de água de enchentes causadas pelo furacão Dorian. As vacas foram encontradas vivas em uma ilha próxima na Carolina do Norte. Os animais ficaram desaparecidos por aproximadamente 3 meses e tiveram que nadar em mar aberto para sobreviver.

Davi Moura Davi Moura 16 Nov. 2019 - 12:14 UTC
As vacas realizaram uma verdadeira prova de sobrevivência sem comida, água potável e com inúmeros riscos.

O furacão Dorian ocorreu no final do mês de Agosto e início do mês de Setembro deste ano e chegou a alcançar a categoria 5 na escala de Saffir-Simpson. Os ventos do furacão atingiram aproximadamente 294 km/h e causaram transtornos nas Bahamas, Porto Rico, Costa Leste dos Estados Unidos da América, entre outros. Ao longo de sua vida, Dorian causou prejuízos calculados em US$ 7 bilhões (cerca de R$ 28 bilhões) e matou pelo menos 58 pessoas.

A passagem do furacão Dorian na costa leste dos EUA causou uma situação inusitada que ocorreu na Carolina do Norte. Três vacas pastavam livremente no dia 6 de Setembro deste ano quando foram levadas pelas rajadas de vento e o forte escoamento de água das enchentes geradas devido ao furacão Dorian. Com o desaparecimento repentino durante a tempestade, seus donos acreditaram que as vacas haviam morrido. Contudo, meses depois as vacas reapareceram vivas há quilômetros de distância do local do pasto.

Os animais conseguiram realizar a façanha de nadar por 13 km até o parque Cape Lookout Seashore, na região dos Outer Banks da Carolina do Norte, uma cadeia de ilhas separadas do continente. O transporte de volta das vacas está sendo planejado e os animais estão recebendo cuidados.

Este tipo de ocorrência é relativamente comum, mas geralmente não há sobreviventes. Os animais tiveram que enfrentar uma série de fatores para sobreviver, tais como: as rajadas de vento carregam destroços que poderiam tê-los matado; do mesmo modo, as águas da enchente são cheia de entulho que também poderia ter causado a morte dos animais; uma única descarga elétrica atmosférica seria o suficiente para tirar a vida das vacas; as vacas escoaram em meio a águas turbulentas até chegar ao oceano Atlântico; não é comum ver vacas nadando, ainda mais por pelo menos 13 km de distância em mar aberto por cerca de 3 meses.

As águas da enchente não levaram somente as vacas do rebanho. Acredita-se que ao menos 28 cavalos também foram levados, porém sem sobreviventes. Alguns dos cavalos mortos apareceram em Cape Lookout National Seashore, enquanto outros continuam desaparecidos e presume-se que estão perdidos no mar. Geralmente, quando a água começa a subir durante uma tempestade os cavalos migram para áreas mais altas, mas eles simplesmente não tiveram tempo suficiente. A mudança no vento aconteceu muito rápido e eles foram pegos de surpresa e levados.

Publicidade