Temporais no Centro-Oeste arrastam carros e animais

Nessa terça-feira (12/03), fortes chuvas castigaram diversas localidades do Centro-Oeste do Brasil. Municípios como Itaporã, no Mato Grosso do Sul, e Valparaíso, em Goiás, registraram um grande volume de chuvas em um curto período de tempo, gerando grandes transtornos.

Paola Bueno Paola Bueno 13 Mar. 2019 - 17:09 UTC
O munícipio de Itaporã, no sul do Mato Grosso do Sul, foi um dos mais castigados pelas chuvas de ontem. Fotos: Diário Itaporã.

Nessa terça-feira (12/03) chuvas fortes atingiram diversas localidades do Centro-Oeste brasileiro. Em algumas cidades, um enorme volume de chuva caiu em um curto período de tempo, gerando grandes estragos e prejuízos.

Uma das cidades mais afetadas pelas chuvas foi o município de Itaporã, no sul do Mato Grosso do Sul, onde em um curto período de horas, entre a madrugada e o início da manhã, foram acumulados cerca de 180 mm de chuva, de acordo com a prefeitura da cidade. Diversas ruas e casas foram tomadas pelas águas, principalmente aquelas próximas ao córrego Canhadão, que trasbordou. Esse acumulado é superior ao acumulado esperado para todo o mês de março, que é da ordem de 110 mm.

A chuva também foi forte na zona rural da cidade. Um morador registrou o momento em que vacas foram arrastadas pela correnteza do córrego Sardinha, após a forte chuva. Parte da rodovia MS-156, que liga Itaporã a cidade de Dourados, ficou alagada, interrompendo o trânsito. A prefeitura ainda calcula os prejuízos do município e afirma que é possível que decrete estado de emergência ou calamidade.

No estado de Goiás, o município de Valparaíso também foi castigado pelas chuvas. Um grande volume de chuva caiu em um período de algumas horas na terça-feira (12/03), deixando as vias da cidade intransitáveis e gerando fortes enxurradas que arrastaram carros. Além da chuva, o temporal também foi acompanhado por ventos fortes que derrubaram portas de casas, banners de lojas, uma grande estrutura de ferro com a logomarca de uma lanchonete de fast-food, além de sacudir os veículos parados nas ruas, deixando os moradores bem assustados.

O dia de ontem foi marcado pela ocorrência de instabilidades em grande parte do país. A atmosfera estava bastante instável devido a um escoamento de noroeste em baixos níveis, trazendo calor e umidade do Norte do país. Esses fatores combinados ao suporte do escoamento dos ventos nos altos níveis da atmosfera, criaram as condições ideais para formação das fortes tempestades.

Previsão para os próximos dias

De acordo com as previsões, a probabilidade de chuvas de moderada a forte intensidade ocorrerem sobre o Centro-Oeste ainda é alta até o final dessa semana. Uma frente fria formada entre ontem e hoje no Sul avançará ao longo dos próximos dias mantendo a atmosfera bem instável sobre o Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. No final de semana essa frente estará mais deslocada para o oceano, mas ela poderá continuar a organizar as chuvas sobre o continente e, com o apoio de uma baixa pressão que se formará no Paraguai, manterá o tempo instável.

Publicidade