Tempestade Brendan atinge Irlanda e Reino Unido

Brendan é a segunda tempestade nomeada da temporada de ciclones extratropicais do Reino Unido e Irlanda. O ciclone que apresentou uma intensificação "bomba", está atuando principalmente para o oeste da Irlanda e Escócia. Era previsto reajadas de vento de até 110 km/h ao longo da costa irlandesa.

Carolina Barnez Carolina Barnez 14 Jan. 2020 - 19:10 UTC
Tempestade Brendan
A tempestade Brendan é a segunda a ser nomeada na temporada 2019/2020 da Irlanda e Reino Unido.

Brendan é a segunda tempestade nomeada da temporada 2019/2020 de ciclones extratropicais do Reino Unido e Irlanda. Esses grandes sistemas frontais, que dominam o tempo do Norte e Oeste da Europa no inverno, trazem ventos forte, chuvas e ressacas marítimas. Brendan foi nomeado no domingo (11) e apresentou uma rápida intensificação em seu trajeto em direção à Irlanda.

As áreas mais afetadas foram Escócia e Oeste da Irlanda. Estradas foram fechadas, voos cancelados e serviços públicos essenciais, como fornecimento de energia, foram suspensos. Até o momento foram registrados ventos de 96 km/h ao longo da costa da Irlanda, mas hoje se previa que as rajadas chegassem a 110 km/h. A agitação marítima será intensa, e um alerta vermelho para navegação está vigente. Eram esperadas ondas de até 14 m de altura em alto mar.

A agência escocesa de proteção e meio ambiente emitiu diversos alertas de inundação pelo país. A combinação da maré alta e os ventos fortes e constantes de Brendan geraram uma maior elevação do nível do mar na zona costeira, que permitem um maior alcance das ondas, também causadas pelo ciclone. Vídeos e imagens mostram o caos da situação em estradas invadidas pelo mar.

Brendan é um grande ciclone extratropical que teve uma rápida intensificação - chamado ciclone bomba. Um ciclone é classificado como "bomba" quando sua pressão central cai 24 hPa em 24 h, mas era previsto que a pressão central de Brendan caísse 50 hPa em 24 horas. As imagens de satélite de ontem mostravam a presença de um "sting jet", termo usado para descrever ventos muito intensos na porção sudoeste do ciclone extratropical, que se originam em altas altitudes e podem chegar à superfície com até 160 km. O termo sting jet refere-se à aparência em forma de gancho ou cauda de um escorpião.

Brendan já passou pelo Reino Unido, mas o tempo no norte da Escócia e Irlanda ainda ainda estarão sob influência da tempestade. Entre hoje e amanhã um outro sistema de baixa pressão atinge o norte da Inglaterra e País de Gales, causando chuva e ventos fortes.

Atiyah, o primeiro

No dia 6 de Dezembro de 2019 a primeira tempestade extratropical era nomeada Atiyah. Ventos intensos atingiram o este da Irlanda, País de Gales, sudoeste e costa sul da Inglaterra entre os dias 8 e 9. Foram registrados ventos maiores que 130 km/h nas Ilhas Wight, na costa sul da Inglaterra. O próximo ciclone extratropical será nomeado Ciara, seguindo a lista definida pelas agências meteorológicas da Irlanda e Reino Unido.

Publicidade