tempo.com

População em alerta para enorme cratera no Deserto do Atacama no Chile

Um grande buraco, com mais de 30 metros de diâmetro e mais de 60 metros de profundidade, surgiu no meio de uma estrada rural, na cidade de Tierra Amarilla, região do Atacama. As causas ainda estão sendo investigadas.

buraco gigante no Chile
O sumidouro de 32 m de diâmetro surgiu nos últimos dias de julho, em um setor de mineração, na comuna Tierra Amarilla, região do Atacama. Imagem de Karl Grawe. Agência Um.

De um momento para outro, os habitantes de Tierra Amarilla tomaram conhecimento desse grande sumidouro, quase como um círculo perfeito, que apareceu no meio de uma estrada rural. O prefeito Cristóbal Zúñiga disse que no sábado, 30 de julho, recebeu uma denúncia cidadã sobre o aparecimento de um grande buraco localizado em um setor da Mina Alcaparrosa, que faz parte da Mineração Candelária.

De imediato, as autoridades regionais ativaram os protocolos de segurança e alertaram a comunidade com recomendações, sobretudo porque o buraco está localizado perto de uma zona povoada e de um Centro de Saúde da Família.

“Estamos preocupados, pois é um medo que sempre tivemos como comunidade, o fato de estarmos cercados por jazidas de mineração e obras subterrâneas sob nossa comunidade”, disse o prefeito Zúñiga.

Não é o primeiro evento do gênero na região. Anos atrás já haviam aparecido buracos, mas não dessas proporções.

Por isso, pediu para investigar o que causou a formação desse sumidouro, e se tem algo a ver com a atividade de mineração ou se é um fenômeno de outra natureza.

Zúñiga enfatizou: “Iremos até as últimas consequências como município para proteger a nossa comunidade e, de uma vez por todas, acabar com esses abusos e a contaminação excessiva dessas mineradoras”

Especialistas investigam o local

No mesmo dia da descoberta, as autoridades chegaram rapidamente ao local. O delegado presidencial da Região do Atacama, Gerardo Tapia, ordenou o Serviço Nacional de Geologia e Mineração (Sernageomin) realizar uma revisão in loco do ocorrido e, por sua vez, a Secretaria de Mineração do Atacama enviou especialistas para avaliar a situação e se há mais riscos de outros possíveis deslizamentos.

“No sábado (30) à tarde fomos informados da existência da cratera. Hoje temos vários especialistas no setor e estamos mobilizando pessoas do nível central”, disse David Montenegro, diretor nacional da Sernageomin.

Devido a isso, os acessos ao redor do sumidouro foram fechados e a operação de mineração foi paralisada para evitar emergências, enquanto o local continua sendo analisado.

Investigando o buraco e suas possíveis causas

As primeiras medições mostraram tratar-se de um grande buraco inicialmente estimado em 25 metros de diâmetro, mas na segunda-feira (01 de agosto) Sernageomin houve novas informações determinando que o diâmetro é de 32 metros à superfície, com um alargamento em direção à profundidade de pelo menos 48 metros. A profundidade é estimada em 64 metros, com os dados obtidos até o momento.

Também foi encontrada uma distância considerável de aproximadamente 200 m do buraco até a exploração subterrânea. Até o momento, nenhum material foi encontrado sob o sumidouro, mas há muita água.

Hoje as investigações sobre a origem do sumidouro continuam, apesar disso, existem algumas ideias do que poderia ter acontecido. Esse fenômeno, também conhecido como subsidência de terras, geralmente é causado por causas naturais ou antropogênicas.

A dissolução natural dos solos subterrâneos como resultado da água que escorre nas profundezas pode remover o solo. A intervenção humana, na escavação de corredores, túneis, extração mineira, extração de águas subterrâneas ou gás natural, pode também provocar uma perda de volume do terreno.

Até agora, especialistas têm percebido, por meio de medições e uso de drones, que se trata de um local coberto com material de preenchimento e que a coesão do solo e o espaço reduzido seriam a causa da forma cilíndrica do sumidouro.