tempo.com

Nevasca deixa mortos e cidades soterradas nos Estados Unidos

Montanhas de neve cobriram estradas e casas no oeste do estado de Nova Iorque neste último final de semana após a passagem de uma intensa tempestade de neve. Em algumas regiões a tempestade chegou a descarregar 2 metros de neve, batendo recordes históricos!

Nevasca Estados Unidos
Registro da tempestade de neve de efeito lago chegando na cidade de Buffalo, Nova Iorque, na sexta-feira (18). Imagem: Divulgação/ Twitter.

No oeste do estado de Nova Iorque, Estados Unidos, muitas pessoas estão lidando com os prejuízos causados por uma tempestade de neve extrema que deixou cidades soterradas pela neve neste final de semana! A tempestade além de intensa também foi duradoura, começando na quinta-feira (17) e dando trégua somente no domingo (20).

Essa grande nevasca esteve associada ao conhecido efeito de lago da região dos Grandes Lagos, inclusive existe um termo próprio para esse tipo de tempestade nos Estados Unidos: lake-effect snowfall. Esse tipo de tempestade ocorre quando uma massa de ar muito fria varre uma superfície de água quente (mais quente que o ar), soprando toda a umidade em direção a terra enquanto forma grandes flocos de neve. Geralmente é possível ver a grande parede de neve se movendo quando esse tipo de tempestade se aproxima. Enquanto para quem está fora da tempestade o sol ainda pode brilhar, dentro dela as condições são de visibilidade quase nula e nevasca intensa.

Em Buffalo, uma das cidades mais afetadas, muitos moradores ficaram presos em suas casas após as ruas e os carros ficarem embaixo da neve. Mesmo se pudessem utilizar seus carros, as condições das estradas eram intransitáveis, já que a neve caía de forma muito densa deixando a visibilidade muito baixa, além da pista escorregadia. Por isso, moradores de Buffalo foram proibidos de viajar e aqueles que arriscaram circular pela cidade ficaram com seus carros presos na neve.

A nevasca desse final de semana tem sido considerada a tempestade de neve de efeito lago mais intensa e significativa da história recente dos Estados Unidos!

Até o momento, a tempestade foi responsável por pelo menos 3 mortes. Duas das mortes ocorreram no condado de Enrie após moradores sofrerem problemas cardíacos enquanto limpavam a neve, outro morador morreu enquanto dirigia um limpador de neve e o veículo derrapou na estrada.

O estado de emergência foi declarado para o condado de Erie, que inclui a cidade de Buffalo e Hamburg. O tráfego comercial foi proibido ao longo de um trecho de 200 quilômetros na rodovia interestadual entre Rochester, Nova Iorque, até a fronteira com o estado da Pennsylvania, mais de 88 acidentes foram registrados e 280 pessoas tiveram que ser resgatadas das estradas. Muitas escolas também foram fechadas no estado devido às condições do tempo e centenas de moradores ficaram sem energia.

Uma nevasca que entrará para a história!

De acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia (NWS, na sigla em inglês) em Buffalo, o padrão meteorológico associado a essa tempestade é semelhantes ao padrão responsável pela histórica tempestade de neve nomeada ‘Snowvember ocorrida em novembro de 2014, quando cerca de 1,5 metro de neve foi acumulado em Buffalo, paralisando a cidade.

Em Orchard Park, localizado a 17 quilômetros a sudeste do centro de Buffalo, foi medido o impressionante acúmulo de 2 metros de neve na tarde de domingo. Se confirmado pelo escritório de climatologia do estado de Nova Iorque, isso estabelecerá um novo recorde estadual para a maior queda de neve num período de 24 horas. O recorde atual é de 1,3 metro, medido em Camden, Nova Iorque, em 1966.

Orchard Park era o local onde aconteceria o jogo de futebol americano da NFL entre Buffalo Bills e Cleveland Browns no domingo, mas o estádio foi completamente coberto por neve, tornando inviável a execução do jogo. Com isso, o confronto foi transferido para o Ford Field em Detroit.

No aeroporto de Buffalo foi registrado um acúmulo de 44 centímetros de neve em 24 horas, estabelecendo um novo recorde diário para a estação, de acordo com o NWS. O recorde anterior era de 19 centímetros registrado durante o ‘Snowvember’ em 2014.