tempo.com

Bola de fogo pode ter causado a queda de meteoritos na região do Canadá

Você sabia que uma bola de fogo pode ter causado a queda de meteoritos? Este é o primeiro evento previsto para ocorrer em uma área densamente povoada na região do Canadá.

Bola de fogo brilhante
Moradores da região de Toronto, no Canadá, se surpreenderam com uma bola de fogo cruzando o céu, na madrugada deste sábado (19). O enorme meteoro foi resultado do impacto de um asteroide em nossa atmosfera.

Um acontecimento cósmico ocorreu no sul de Ontário entre a noite da sexta-feira (18) e a madrugada do sábado (19), desencadeando uma colaboração internacional e uma caça ao meteorito. Pouco antes da meia-noite, o Catalina Sky Survey no Arizona detectou um pequeno objeto indo em direção a Terra.

Este pequeno asteroide, denominado de 2022 WJ1, foi seguido por muitos observatórios em todo o mundo pelas próximas três horas antes de impactar no sul de Ontário.

David Clark, um estudante de doutorado em geofísica, dirigiu até a área de queda prevista nas primeiras horas da manhã e conseguiu ver a bola de fogo com seus próprios olhos, estacionado perto de Niagara-on-the-Lake, no cruzamento da Hwy 403 com a Niagara Regional Road 55 (antiga Rodovia 55).

Ele passou bem acima na hora prevista e tinha uma cor distintamente verde. Vários minutos depois, um estrondo sônico perceptível pôde ser ouvido, disse Clark.

A bola de fogo brilhante produzida pelo mergulho terminal de 2022 WJ1 também foi observada pela All-Sky Camera Network da Western no sul de Ontário às 03h26 de 19 de novembro, conforme previsto.

O meteoroide entrou na atmosfera da Terra logo ao sul de Woodstock, seguindo para o leste como uma bola de fogo brilhante até seu fim em uma altitude de 20 quilômetros ao norte da cidade de Vineland.

O meteorito estava previsto para cair em uma área povoada

A análise dos dados de vídeo, também capturados por câmeras fornecidas pela Curtin University dentro da rede ocidental, sugere que é provável que fragmentos do meteoro tenham chegado ao solo perto da margem sul do Lago Ontário, principalmente ao norte de Santa Catarina.

Esta bola de fogo é particularmente significativa porque o meteoroide pai foi observado telescopicamente antes de atingir a atmosfera, disse Peter Brown, Pesquisador Astronômico na Western.

Isso torna uma rara oportunidade de vincular dados telescópicos de um asteroide com seu comportamento de fragmentação na atmosfera para obter informações sobre sua estrutura interna.

Apenas seis outros asteroides na história tiveram aviso prévio de seu impacto, com todos os casos sendo detectados poucas horas antes de sua entrada na atmosfera. Este é o primeiro evento previsto para ocorrer em uma área densamente povoada e dentro do alcance de instrumentos dedicados para medição de bola de fogo.

Apesar da ampla cobertura de nuvens no sul de Ontário durante esse período, seis câmeras da All-Sky Camera Network detectaram a bola de fogo junto com o Canadian Meteor Orbit Radar da Western, fornecendo um registro sem precedentes da desintegração desse pequeno asteroide na atmosfera.

Este evento notável fornecerá pistas sobre a composição e força que, quando combinadas com medições telescópicas, informarão a compreensão da comunidade científica de como pequenos asteroides se quebram na atmosfera, um conhecimento importante para a defesa planetária.

A importância de câmeras e radares meteorológicos para detecção de asteroides

Através de registros de câmeras e radares meteorológicos, foi possível rastrear os destroços da bola de fogo, e concluir que os meteoritos quase certamente chegaram ao solo perto ou a leste de Grimsby.

O próximo passo para os pesquisadores, é recuperar algumas destas rochas e descobrir a composição do material do asteroide 2022 WJ1.

Os meteoritos podem ser reconhecidos por seu exterior escuro, muitas vezes recortado, uma crosta de fusão com apenas um milímetro de profundidade, cobrindo um interior pedregoso cinza. Normalmente, eles serão mais densos do que uma rocha normal e muitas vezes serão atraídos por um ímã devido ao seu conteúdo de metal.

Estes objetos não são perigosos, mas se recuperados, é melhor colocá-los em um saco plástico limpo ou envolvê-los em papel alumínio. Eles também devem ser manuseados o mínimo possível para ajudar a preservar seu valor científico.

No Canadá, os meteoritos pertencem ao proprietário do terreno onde foram encontrados. Se os indivíduos planejam fazer buscas, devem sempre obter permissão do proprietário antes de se aventurar em terras privadas.