tempo.com

Alertas de geada até o fim da semana no Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Ar polar avança pelo centro-sul com chegada de primeira onda de frio mais intensa de 2022 e chance para geadas abrangentes aumenta nos próximos dias. Frio intenso persiste até o final de semana provocando recordes de menores temperaturas do ano.

Geada
Geada deve atingir área abrangente do Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

A tão falada massa de ar polar já está atuando com a intensidade prevista e provocando geadas em boa parte da Região Sul. Até o fim da semana, o risco de geada aumenta para o Sul e se estende para pontos do Centro-Oeste e do Sudeste.

Como previsto, uma intensa massa de ar polar passou a atuar em parte do centro-sul do país neste início da semana, com mínimas ocorrendo no período da noite da segunda-feira (16).

Assim, com a continuidade do avanço do ar polar a última madrugada foi bastante gelada com mínima sendo registradas no início da manhã e abaixo 4°C no Oeste, Campanha e Serra do Rio Grande do Sul, na Serra e Planalto de Santa Catarina, no Planalto Paranaense até a região mais elevada do sul de São Paulo, onde foram registradas geadas.

Nos próximos dias o ar polar continua a avançar e o potencial de geada se estende para o Centro-Oeste e demais regiões do Sudeste. A seguir, confira as regiões com risco de geada.

Friagem, geadas e danos em lavouras

Para esta terça-feira (17) teremos a chamada mínima invertida em que as menores temperaturas devem ser registradas a noite em boa parte do centro-sul do país. A expectativa é que temperaturas em torno de 10°C já sejam registradas desde o Rio Grande do Sul até o Triângulo Mineiro, sul de Goiás e sul de Mato Grosso.

Para áreas mais altas, no entanto, esse frio pode ser ainda maior e já com potencial para ocorrência de geadas mais abrangentes, onde as mínimas podem ficar abaixo dos 4°C. Entre a noite de hoje e a manhã da quarta-feira (18), o fenômeno pode ser registrado desde Santa Catarina até Minas Gerais.

O frio vai persistir nos próximos dias e o potencial para ocorrência de geadas também, inclusive podendo atingir importantes áreas produtores e provocar danos em culturas como feijão, milho, cana-de-açúcar, hortaliças e até o café.

Conforme a massa de ar polar avança centro-sul a fora, o frio vai aumentando e junto ao tempo aberto, geadas ainda poderão ser abrangentes no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Aliás, a expectativa é que uma friagem chegue à latitudes mais baixas no Brasil, com temperaturas amenas sendo registradas até mesmo em áreas do Norte como em Rondônia e do Nordeste como na Bahia.

O que esperar no Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Os próximos dias devem ser agitados no Sul do Brasil, já que além da onda de frio, da chuva, ainda tem a Tempestade Subtropical Yakecan, provocando ventos de até 100kmn/h. Depois que o sistema começar a se afastar ao longo da quarta-feira (18), a chuva também recua e o ar seco e frio tomam conta do estado gaúcho até o final de semana. A temperatura vai começar a subir de forma gradativa a partir do início da semana que vem.

geada
Além de todo o frio intenso nas cidades, geadas podem atingir áreas produtoras, com os danos, população pode sentir o frio no bolso.

No Sudeste também existe a preocupação que vai além do frio com relação à Tempestade Subtropical Yakecan que pode provocar rajadas de ventos acima de 75km/h especialmente em São Paulo. Fora os transtornos, muito se fala da queda acentuada das temperaturas e da expectat8iva para os recordes de menores temperaturas do ano. Na Serra da Mantiqueira são esperadas temperaturas negativas a partir da madrugada desta quarta-feira (18).

As menores temperaturas do ano também alcançarão áreas da região Centro-Oeste nesses próximos dias, com maior potencial para ocorrência de geadas em Mato Grosso do Sul, onde são esperadas mínimas abaixo de 4°C. Porém, vale ressaltar que o frio intenso também atingirá áreas de Goiás, Distrito Federal e Mato Grosso.