O frio continua, mas perde intensidade ao longo da semana

No decorrer desta semana a massa de ar polar intensa se afasta para o oceano, proporcionando diminuição do frio. No entanto, no início da semana a temperaturas continuam muito baixas.

Tiago Robles Tiago Robles 08 Jul. 2019 - 12:50 UTC
Início de semana ainda de bastante frio. Nos demais dia as temperaturas começam a subir, promovendo uma sensação mais amena.

A massa de ar polar se comportou como previsto nesses últimos dias. Temperaturas bastante baixas, com valores negativos em várias localidades e atingindo até -9°C em Urupema na Serra Catarinense. O frio também chegou ao Centro-Oeste e o Sudeste, com recordes sendo registrados em várias localidades e mínimas negativas no sul dos estados de Minas Gerais e de São Paulo. A neve também foi destaque, ocorrendo em boa parte da Serra Gaúcha, Serra Catarinense e até no sul do Rio Grande do Sul.

Mas até quando irá o frio? Nessa semana há previsão de mudança gradativa nas condições do tempo, com aumento das temperaturas e a chegada de outra frente fria mais para o fim da semana. A seguir contamos os detalhes.

Previsão do tempo

Nesta segunda-feira (08) a massa de ar polar já se encontra no oceano, porém ainda influencia nas condições do tempo em boa parte do país. No Sul, o tempo firme predomina juntamente com a sensação de frio. A boa notícia é que não há ocorrência de ventos intensos, contribuindo para uma sensação menos desagradável. No Sudeste, o frio intenso ainda será destaque e o dia fica ensolarado em praticamente toda a Região. Somente na faixa leste que os ventos frios e vindos do oceano, deixam o tempo nublado com breve aparecimento do sol, aumentando a sensação de frio. Já no Centro-Oeste, o tempo fica seco e ensolarado, com temperaturas mais amenas, que mesmo assim não dispensam os casacos.

No Nordeste, a frente fria, que provocou bastante em São Paulo e no Rio de Janeiro no final da semana passada, se mantém atuante no leste da Região entre Salvador e Recife, deixando tempo nublado e com temperaturas amenas. Chuvas de fraca a modera intensidade ao longo do dia, com maiores volumes nos estado de Sergipe e do Alagoas.

A terça-feira (09) será mais um dia de frio no Centro-Sul. Apesar de as temperaturas sofrerem aumento, as mínimas se mantêm abaixo de 10°C e as máximas ficam em torno dos 20°C em todo o Sul e em várias localidades no Mato Grosso do Sul e da Região Sudeste. A nebulosidade aumenta na Região Sul, mas não há previsão de chuva. O tempo fica mais nublado pela manhã na metade sul do Rio Grande do Sul e no leste dos estados de Santa Catarina e do Paraná, mas na parte da tarde o sol predomina.

Na faixa que vai do Espírito Santo e leste de Minas Gerais até Pernambuco, o tempo fica nublado, com ligeira sensação de frio e chuva fraca a moderada ocorrendo ao longo do dia. De Salvador até Recife, as chuvas ocorrem com maior intensidade devido à atuação da frente fria.

Na quarta-feira (10), a massa de ar polar e a frente fria se encontram mais afastadas, o que permite a atuação de outros sistemas. No Rio Grande do Sul, uma região de cavado, que é o prolongamento de uma baixa pressão na Argentina, contribui para o tempo nublado no oeste ao longo do dia e, a partir da tarde, na metade sul do estado. Não há previsão de chuva. Esse sistema contribui para a atuação dos ventos de norte e para o aumento das temperaturas no Centro-Sul, promovendo uma sensação mais amena ao longo do dia, mas ainda faz frio durante a manhã e no fim do dia. O calor retorna para o Centro-Oeste.

Já no Nordeste, os ventos de sul continuam atuando e atmosfera continua instável, favorecendo o tempo nublado e chuvoso em todo o leste da Região, com chuvas mais intensas entre Salvador e Natal.

Tendência para o restante da semana

Nos dias seguintes sem grandes mudanças em boa parte do país. No Centro-Sul o tempo seco se mantém, porém com temperaturas mais elevadas contribuindo para uma sensação mais amena. Somente no Rio Grande do Sul, o tempo nublado se mantém no oeste e na metade sul, com previsão de chuva a partir da sexta-feira (12), devido à atuação de uma frente fria. Já no leste do Nordeste, o tempo instável se mantém, porém com redução gradativa na intensidade das chuvas no decorrer dos dias.

Publicidade