Alerta de tempestades intensas e mar agitado

Nesta sexta-feira (24), um ciclone extratropical gera mudanças no sul, sudeste e centro-oeste do país. O sistema deve se intensificar e causar tempestades moderadas e severas ao longo da sexta-feira e do sábado. Rajadas de vento, geadas, precipitação de granizo e relâmpagos podem ocorrer.

Davi Moura Davi Moura 23 Maio 2019 - 21:49 UTC
O ciclone extratropical deve se intensificar sobre o oceano Atlântico e deixar o mar agitado.

Um ciclone extratropical deve atuar sobre a região sul do país entre a noite desta quinta-feira (23) e a madrugada de sexta-feira (24) e se deslocará para o oceano Atlântico onde ganhará força. Associado a este ciclone, uma frente fria varrerá boa parte do sul, sudeste e centro-oeste do país fazendo com que as temperaturas despenquem nas próximas 48h. O Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos emitiu aviso de atenção para todo o estado de São Paulo, oeste do Rio de Janeiro e norte do Mato Grosso do Sul nas próximas 48h.

Além das baixas temperaturas, chuvas moderadas e intensas devem ocorrer em todo leste da região sul, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Precipitação de granizo, Rajadas de vento, relâmpagos também são esperadas, o que possibilita a queda de árvores e problemas em redes elétricas. No sábado (25), as regiões serranas do sul e sudeste devem permanecer geladas com a presença de nevoeiro ao amanhecer e ao anoitecer, geadas também devem ocorrer.

A serra gaúcha e catarinense devem receber as temperaturas mais baixas que podem alcançar valores por volta de 5ºC. No estado de São Paulo, o frio mais intenso deve se espalhar desde o sudeste do estado até a região do Vale do Paraíba e as regiões serranas da Mantiqueira e da serra do Mar. No extremo sul de Minas Gerais, temperaturas abaixo de 10ºC devem aquecer o turismo da região.

Navegadores devem evitar as regiões litorâneas de Santa Catarina até o Rio de Janeiro durante o fim de semana devido o mar agitado e os fortes ventos. Além disso, a prática de esportes marítimos deve ser suspensa devido a possibilidade de ressacas no litoral (o que também deve inibir a presença de banhistas neste período principalmente no litoral paulista).

Os ciclones extratropicais se desenvolvem quando uma onda se forma em uma superfície frontal que separa uma massa de ar quente de uma massa de ar frio em latitudes médias ou altas. A medida que a amplitude da onda aumenta, a pressão no centro da perturbação diminui, eventualmente se intensificando até o ponto em que começa a circulação ciclônica. A decadência do sistema ocorre quando o ar frio, oriundo dos polos, no lado ocidental do ciclone varre todo o ar tropical quente do sistema, de modo que todo o ciclone é tomado pela massa de ar frio. Essa ação é conhecida como oclusão.

A oclusão do ciclone desta sexta-feira (24) sobre a região sul do país deve acontecer entre o próximo domingo (26) e segunda-feira (27) já sobre o oceano Atlântico e afastado do continente sul Americano.

Publicidade