O sexto sentido dos animais: um sistema de alerta para terremotos?

Em um projeto de cooperação internacional, pesquisadores de comportamento animal do instituto da Alemanha investigaram se vacas, ovelhas e cães podem realmente detectar os primeiros sinais de terremotos.

previsão de terremotos
A observação contínua de animais com sensores de movimento pode melhorar a previsão de terremotos.

Cientistas conectaram sensores aos animais em uma área propensa a terremotos no norte da Itália e registraram seus movimentos ao longo de vários meses. Quanto mais os animais estavam perto do epicentro do terremoto, mais cedo eles começaram a se comportar de maneira incomum. Especialistas discordam sobre se terremotos podem ser exatamente previstos.

No entanto, os animais parecem sentir o perigo iminente horas antes. Por exemplo, há relatos de que os animais selvagens deixam seus locais de dormir e de nidificação imediatamente antes de fortes terremotos, e que os animais de estimação ficam inquietos. No entanto, devido a definição de comportamento incomum ser muitas vezes pouco clara e o período de observação muito curto, outros fatores também podem explicar esse comportamento diferente dos animais.

..., os pesquisadores descobriram padrões comportamentais incomuns até 20 horas antes de um terremoto.

Para poder usar padrões de atividade animal como uma espécie de sistema de alerta precoce para terremotos, os animais teriam que mostrar mudanças comportamentais mensuráveis. Além disso, se eles realmente reagem a fracas mudanças físicas imediatamente antes de um terremoto, devem reagir mais fortemente quanto mais próximos estiverem do epicentro do terremoto.

Em um projeto de cooperação internacional, pesquisadores de comportamento do instituto Max Planck de comportamento animal e do centro de estudos avançados de comportamento coletivo da Universidade de Konstanz, ambos na Alemanha, investigaram se os animais realmente fazem isso. Em uma fazenda italiana em uma área propensa a terremotos, eles anexaram acelerômetros aos colares de seis vacas, cinco ovelhas e dois cães que já haviam apresentado um comportamento incomum antes dos terremotos.

Você pode se interessar por:”Erupções vulcânicas podem causar El Niño?

Os pesquisadores então registraram seus movimentos continuamente durante vários meses. Durante esse período, as autoridades oficiais relataram cerca de 18.000 terremotos na região. Além de muitos terremotos pequenos e quase imperceptíveis, houve também 12 terremotos com uma força igual ou superior a 4 na escala richter.

Os pesquisadores então selecionaram os terremotos que provocaram movimentos relevantes próximo da fazenda. Isso incluía terremotos fortes a 28 km de distância, bem como terremotos mais fracos, cujos epicentros estavam muito próximos da fazenda. No entanto, em vez de procurar explicitamente comportamentos anormais no período anterior a esses eventos, os pesquisadores escolheram uma abordagem mais cautelosa.

Os pesquisadores precisam observar uma quantidade maior de animais por um período mais longo, antes de usar o comportamento como um elemento para prever terremotos.

Eles primeiro marcaram todas as mudanças comportamentais dos animais que eram incomuns de acordo com critérios objetivos e estatísticos. Dessa forma, os pesquisadores garantiram que removeram correlações aleatórias para que tivessem um modelo que possam usar para previsões.

Os dados, medidos através de sensores (como aceleração corporal de cada animal), foram avaliados usando modelos estatísticos. Os cientistas também consideraram outros fatores de perturbação, como mudanças naturais nos padrões de atividade animal ao longo do dia. Dessa maneira, os pesquisadores descobriram padrões comportamentais incomuns até 20 horas antes de um terremoto. Quanto mais próximos os animais estavam do epicentro do choque iminente, mais cedo eles mudavam de comportamento. No entanto, esse efeito ficou claro apenas quando os pesquisadores analisaram todos os animais juntos.

Ainda não está claro como os animais podem sentir terremotos iminentes. Acredita-se que os animais podem sentir a ionização do ar causada pelas grandes pressões rochosas nas zonas de terremoto com seus pelos. Também é concebível que os animais possam cheirar gases liberados pelos cristais de quartzo antes de um terremoto.

Sistema de previsão com animais

Dados em tempo real medidos pelos pesquisadores e registrados desde dezembro de 2019 mostram como seria um sistema de alerta precoce para terremotos de animais: um chip na coleira envia os dados de movimento para um computador central a cada três minutos. Isso dispara um sinal de aviso se registrar uma atividade significativamente aumentada dos animais por pelo menos 45 minutos.

No entanto, antes que o comportamento dos animais possa ser usado para prever terremotos, os pesquisadores precisam observar um número maior de animais por períodos mais longos em diferentes zonas de terremotos ao redor do mundo. Para isso, querem usar o sistema global de observação animal icarus na estação espacial internacional Iss, que iniciará sua operação científica em algumas semanas.