Mais tragédias naturais nesta semana

O ano de 2019 ainda está no primeiro trimestre e já estamos impressionados pela quantidade de desastres naturais que andam ocorrendo. Além dos prejuízos materiais, muitas pessoas perderam parentes e amigos. Nesta semana, quatro casos chamaram a atenção da mídia.

Davi Moura Davi Moura 19 Mar. 2019 - 12:25 UTC
Chuvas em Benguela deixam 16 mortos. Fonte: opais.

Em 2018 foram calculados prejuízos de 85 bilhões de dólares e 10.373 mortes causadas por desastres naturais em todo o mundo. O ano de 2019 mal começou, mas já se mostra como um grande candidato para entrar na história dos desastres naturais. Só em Moçambique, nesta semana, já é esperado a contabilização de mais de 1000 mortos devido a um ciclone.

Grande parte da comunidade científica atribui estas tragédias às mudanças climáticas. De acordo com o professor de Ciência Atmosférica, Michael Mann, da Universidade Estadual da Pensilvânia, os impactos da mudança de temperatura não são mais sutis. O clima está cada vez mais extremo bem diante dos nossos olhos.

Nesta semana, ocorreram tragédias nos Estados Unidos da América, País de Gales, diversos países da África e na Austrália. Milhões de pessoas estão desabrigadas e dezenas de cidades estão em meio ao caos: sem água, luz e/ou comida.

Nebraska

O estado americano do Nebraska tem sofrido fortes enchentes causadas por um poderoso "ciclone de bomba" que atingiu a região central dos Estados Unidos na semana passada com rajadas de vento e condições de nevasca. O derretimento do gelo e da neve acabou em rios e córregos, causando inundações e danos dias após o fim da precipitação.

A inundação foi a pior em quase uma década em alguns lugares. Mais de 8 milhões de pessoas estão sob alerta de inundação no Meio-Oeste e no Vale do Rio Mississippi. A Agência de Gerenciamento de Emergências de Nebraska (NEMA) disse na segunda-feira que, a partir das 18h, 74 cidades, quatro áreas tribais e 65 municípios declararam emergências na sequência de inundações. Além de Nebraska, os estados de Iowa, Missouri, Kansas e as Dakotas também foram afetados. Os prejuízos ainda estão sendo contabilizados.

Norte de Gales

Os alertas de inundação permaneceram em vigor em várias partes do norte do Reino Unido após chuvas torrenciais no fim de semana. A Agência Ambiental informou que enchentes ocorreram em partes do Rio Dee no norte de Gales e Cheshire na segunda-feira, bem como partes do rio Severn nesta terça-feira. Terra, estradas e algumas propriedades foram inundadas e as viagens foram interrompidas.

Quatro pessoas foram resgatadas depois que dois carros ficaram presos na água da enchente. Equipes de emergência ajudaram os ocupantes do veículo a se proteger. A vila Capel Curig viu meio mês de chuva - 136,6 milímetros - em 24 horas, de acordo com o Natural Resources Wales (NRW) cinco alertas de inundação permanecem no local. Os níveis dos rios em todo o País de Gales estão caindo, mas as autoridades continuam monitorando a situação ativamente.

Benguela

Dezesseis pessoas morreram em consequência da forte chuva que caiu na província de Benguela durante a noite de Domingo. Entre as vítimas, segundos dados provisórios das autoridades locais, destacam-se 4 crianças que morreram na sequência do forte temporal que se abateu sobre aquela parcela do Litoral Sul do país. Além das vítimas mortais, duas pessoas ficaram feridas e outras duas estão desaparecidas.

Moçambique, Zimbábue e Malawi

Um ciclone devastou países da África nesta semana. O ciclone Idai, que atingiu o sudeste da África nos últimos dias, já deixou 82 mortos no Zimbábue e 84 em Moçambique, segundo os últimos números oferecidos nesta segunda-feira pelas autoridades desses dois países, que se somam às 56 vítimas no Malawi.

Formalmente e até o momento, registramos mais de 84 mortos, mas tudo indica que poderemos registrar mais de mil mortos”, disse hoje o presidente moçambicano, Filipe Nyusi, durante uma entrevista.

Península de Cabo York

O severo ciclone tropical Trevor atingiu a península de Cabo York na noite de segunda-feira e deve seguir para o Golfo de Carpentaria, ameaçando partes do Território do Norte no final desta semana. Trevor rapidamente se fortaleceu em um ciclone tropical de categoria 3.

Espera-se que a tempestade traga fortes chuvas e inundações para uma grande faixa da Península de Cabo York, enquanto ela caminha lentamente para o oeste até a quarta-feira. Chuvas torrenciais de 150-300 mm podem levar a inundações repentinas significativas.

Publicidade