O tempo na Semana Santa: primeiras tendências

O feriado de Páscoa é no fim deste mês e as primeiras tendências já podem ser observadas. Será que as chuvas vão dar uma trégua para as festividades na Semana Santa? Confira as primeiras impressões.

Páscoa Confira o nosso especial O Tempo na Páscoa
semana santa; páscoa
Há alta chance de que durante a Semana Santa o tempo seja chuvoso em parte do Sudeste.

Este ano de 2021 a Semana Santa começará em 28 de março, dia no qual se celebrará o Domingo de Ramos, e terminará em 4 de abril. Este último dia é o domingo oficialmente o Domingo da Ressurreição, o Domingo de Páscoa.

A Semana Santa será de 28 de março a 4 de abril.

Por ocorrer durante o Outono, o tempo na Semana Santa geralmente é mais ameno em relação à sensação térmica e com uma alta probabilidade de tempo firme em boa parte do país, por se tratar já do final da estação chuvosa. No entanto, não seria incomum um evento de chuva persistente se estender pelo Brasil Central no início de abril. O que será que o modelo ECMWF está projetando na sua última atualização?

A distribuição das chuvas

O mapa de anomalia do modelos ECMWF para o período entre 29 de março e 05 de abril, não traz anomalias marcantes para boa parte do país. No entanto, é possível especular sobre a existência de alguns sistemas atuantes e um cenário mais provável.

A anomalia positiva no oceano, na altura do Sudeste, sugere que um cavado ou sistema frontal possa atuar e proporcionar dias de tempo nublado e chuvoso na porção mais ao leste da Região, principalmente no leste de São Paulo, sul de Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

Por outro lado, as anomalias negativas no Rio Grande do Sul e entre os estados de Minas Gerais e da Bahia, dão indício de uma condição de tempo mais firme ou de baixa probabilidade de chuva. Já para o extremo norte do país, há altas chances da atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) sobre o norte do Pará e no Amapá.

As anomalias de temperatura

Quanto à distribuição das anomalias de temperatura, além de passar uma ideia de sensação térmica, ajudam a complementar a condição mais provável de tempo para a Semana Santa.

Ao se analisar as anomalias negativas nas regiões Sudeste e Norte, o que se deve interpretar não é uma condição de tempo fria, mas sim de redução das temperaturas por conta da nebulosidade e persistência de chuva.

Já para a Região Sul, as áreas de anomalias positivas nos países vizinhos, passa a ideia de que não há a atuação de massa de ar frio sobre o Centro-Sul do país e a chance de o tempo firme e quente predominar ao longo da Semana Santa é grande. Assim, o sistema de chuva sobre o Sudeste, muito provável será um cavado ao invés de uma frente fria.