StoreWindows10

Nas regiões polares da Terra

O que são as regiões polares da Terra? Saiba mais sobre a Antártica, o Ártico, suas principais diferenças e como essas regiões podem ser afetadas por fatores climáticos.

Carolina Barnez Carolina Barnez 14 Jun. 2018 - 15:14 UTC
As regiões polares apresentam baixas temperaturas por recerem menos calor do Sol.

A Antártica e o Ártico são os nomes dados às regiões polares da Terra. O Ártico engloba toda a região ao norte de 60°N, contendo várias áreas povoadas dos Estados Unidos (Alasca), Canada, Groenlândia, Noruega, Finlândia, Suécia, Islândia e Rússia. Já a Antártica, ao sul de 60°S, é um continente que possui uma população transitória formada majoritariamente por cientistas de diferentes nacionalidades.

As regiões polares são mais frias porque recebem menos quantidade de calor do Sol. Como a Terra é esférica, os raios solares percorrem um maior caminho para chegar na região polar, sendo refletidos, espalhados e absorvidos pela atmosfera no caminho. Além disso, as baixas temperaturas contribuem para a geração de gelo e neve, que tendem a refletir os raios solares ao invés de absorve-los.

Diferenças entre Antártica e Ártico

A principal diferença entre a Antártica e o Ártico é a distribuição dos continentes e oceanos. Enquanto a Antártica compõe um só continente circundada por oceano, o Ártico é formado de várias extensões de terra ao redor de um oceano interno. Isso influencia diretamente nos fluxos de superfície, e consequentemente o clima nessas regiões.

A distribuição dos continentes e oceano é uma das principais diferença entre a Antártica e o Ártico. Crédito: NASA.

A circulação oceânica é a principal responsável pela distribuição do calor do Equador para os polos. Por tanto, o oceano tende a ceder calor para a atmosfera nas regiões polares, assim como umidade. No Ártico as interações oceano-atmosfera não permitem que a temperatura e a umidade caia muito, o que não acontece na Antártica, que só possui oceano em suas borda.

O interior do continente Antártico apresenta as temperaturas mais baixas registradas no mundo (-89,2°C) e níveis de umidades muito baixos, podendo ser considerado um deserto polar. Na região costeira, as temperaturas são bem mais amenas, podendo chegar à 15°C no verão, devido ao calor e umidade do oceano. A diferença de proporção continente/oceano entre as duas regiões polares foram cruciais para que o homem pudesse estabelecer povoados no Ártico, e não no clima inóspito antártico.

Efeito das Mudanças Climáticas nas regiões polares

A cobertura de gelo nas regiões polares varia naturalmente ao longo do ano, aumentando na estação fria e diminuindo na estação quente. Porém, ao longo das última décadas observa-se uma diminuição na cobertura de gelo, principalmente no Ártico. O derretimento das calotas polares, isto é, do gelo sobre o continente tem como consequência o aumento do nível médio do mar, já que esse “volume” de água está sendo adicionado aos oceanos.

Plataforma de gelo marinho na Antártica.

Já o derretimento do gelo marinho, que fica sobre o oceano, trás consequências diferentes para o clima na Terra, uma vez que seu “volume” já está sobre o oceano. As plataformas de gelo sobre o oceano funcionam como uma barreira para as trocas entre o oceano e a atmosfera, e interagem de forma diferente com o ar e o mar. A diminuição do gelo marinho altera essas interações, modificando o balanço de calor nessas regiões e consequentemente o clima.

Antártica ou Antártida?

Tanto Antártica quanto Antártida podem ser usados. Antártica vem do latim antarcticus, que derivou do grego anti arctikós, isso é, que se opõe ao Ártico. Porém, segundo as origem da língua portuguesa a palavra correta é Antártida (em Portugal, Antárctida), tendo influência de Atlântida, o continente perdido da mitologia grega.

Publicidade