tempo.com

Pesquisa aponta que o clima de marte é controlado pela poeira

No planeta Terra, a água é o elemento mais importante para o clima e influencia diretamente as condições atmosféricas. No planeta vermelho, no entanto, o material que domina e controla o clima é a poeira.

Pesquisa aponta que o clima de marte é controlado pela poeira
Na Terra, o elemento mais importante para o ciclo climático é a água. Já em Marte, as condições são ditadas pela poeira que circunda o planeta.

Mesmo após tantos anos, o planeta vermelho Marte ainda é capaz de nos surpreender. Um estudo publicado recentemente utilizou observações de Marte feitas ao longo de 10 anos terrestres para mostrar que são os ciclos de poeira que dominam o clima do planeta, e não os ciclos da água, como ocorre na Terra.

Tudo começou quando os pesquisadores descobriram que o vórtice polar de Marte não funciona como o da Terra. Vórtices polares são grandes regiões de ar frio que circundam tanto o Polo Norte quanto o Polo Sul de um planeta.

Se o vórtice polar de Marte funcionasse como o da Terra, ele ficaria maior, mais frio e mais estável no inverno. Mas isso não acontece, e a razão, ao que tudo indica, é a poeira que circunda a atmosfera do planeta e altera os sistemas meteorológicos.

Como a poeira afeta o clima do Planeta Vermelho

Assim como existem estações no planeta Terra, geralmente ligadas à temperatura e a uma maior ou menor incidência de chuvas em determinados locais do globo, em Marte também há estações, mas de poeira.

A estação de poeira no hemisfério sul coincide com o inverno do norte. Ciclos de poeira mais fortes no hemisfério sul do planeta são capazes de sufocar o vórtice polar norte e aumentar a taxa de queda de neve no planeta. A grande questão era como e porque isso acontece, e os pesquisadores chegaram a uma resposta.

Em nosso planeta, mudanças que ocorrem na região equatorial não causam tanto impacto nos polos, porque suas circulações não estão diretamente conectadas. Já em Marte, essas conexões existem e quaisquer processos que ocorram no planeta causam impactos diretos nos polos.

Graças à isso, a equipe de pesquisadores especula que, à medida que a poeira é transportada do sul para o norte em tempestades gigantescas, ela também transporta calor suficiente para pressionar o vórtice polar e restringir seu crescimento, além de aumentar a precipitação de neve.

Apesar do grande passo, ainda há muito sobre a meteorologia marciana que os pesquisadores não sabem. A equipe planeja explorar com mais detalhes as variações climáticas anuais em Marte e como as tempestades de poeira ao redor do planeta são capazes de influenciar as condições atmosféricas em âmbito planetário.

Compreender o clima no planeta vermelho ainda é um grande desafio e será de extrema importância para auxiliar missões tripuladas à marte, prevendo tempestades potencialmente catastróficas e salvando a vida de futuros astronautas.