StoreWindows10

O que é a sensação térmica?

Em alguns dias vemos o termômetro marcando uma temperatura, mas parece que a temperatura que estamos sentindo nada tem a ver com a registrada. Isso está associada ao que chamamos de sensação térmica.

Paola Bueno Paola Bueno 12 Jun. 2018 - 12:58 UTC
Alguns dias podem parecer mais frios do que o mostrado pelos termômetros, isso é efeito da sensação térmica.

Alguns dias do ano parecem que são mais quentes ou mais frios do que a temperatura que os termômetros registram, ou seja, a temperatura que sentimos é diferente daquela medida no ambiente em que estamos. Isso ocorre devido ao efeito de sensação térmica.

A sensação térmica é definida como a diferença entre a temperatura que o aparelho registra e o que o corpo humano de fato sente, e isso depende das condições fisiológicas (idade e saúde) e atmosféricas. Em relação as condições atmosféricas, as principais variáveis que podem influenciar na sensação térmica são: a temperatura real do ambiente, a umidade relativa do ar e a velocidade do vento.

A umidade do ar e a velocidade do vento são capazes de alterar a transferência de calor entre nosso corpo e o ar. Um exemplo dessa associação está naqueles dias de calor que temos uma forte sensação de abafamento. Isso acontece, pois, em alguns dias quentes a umidade do ar é alta, ou seja, há mais água no ambiente, e isso acaba limitando a evaporação do nosso suor, mecanismo que o corpo utiliza para eliminar calor. Então, se não eliminarmos o suor, acabamos por aprisionar o calor no corpo e isso cria uma sensação de abafamento.

Dias quentes e úmidos colaboram para a sensação de calor extremo e abafamento, devido a alta umidade do ar.

Por esse motivo, um dia de quase 30°C em São Paulo pode parecer menos quente que um dia de 30°C em Manaus, pois a umidade do ar em Manaus é muito alta, o que colabora para a sensação de calor extremo e abafamento. Por exemplo, se temos uma temperatura do ar de 31°C e umidade relativa de 79%, a sensação térmica chega a 40°C!

Por outro lado, quando estamos em um ambiente com ventos intensos temos uma maior sensação de frio. Isso acontece porque o vento faz com que o corpo perca calor mais rápido, pois ventos fortes contribuem para a evaporação da umidade da pele. Dessa forma, quanto mais forte o vento, maior será a perda de calor do corpo para o ambiente e maior será a sensação de frio, o que pode causar sérios problemas, como a hipotermia.

Dessa forma, para estimar a sensação térmica em dias mais frios os meteorologistas usam equações matemáticas, baseadas nas características médias da população. Para facilitar a estimativa, são utilizadas tabelas que levam em conta a temperatura do ar e a intensidade do vento. Assim, é possível inferir o impacto do vento na sensação térmica em diferentes temperaturas. Por exemplo, com uma temperatura de 10°C e ventos de 7km/h, a sensação térmica é de 9°C, mas com ventos mais fortes, de 72 km/h, a sensação passa a ser de -4°C.

Meteorologistas usam tabelas baseadas na temperatura do ar e velocidade do vento para estimar a sensação térmica. Fonte: INMET.

Um fato interessante em relação ao início dos cálculos de sensação térmica é que eles só foram popularizados após a Segunda Guerra Mundial, quando as tropas alemãs fracassaram numa tentativa de invasão a Rússia durante o rigoroso inverno russo. A partir de então o exército americano criou um índice de avaliação de sensação térmica baseado na velocidade do vento. Esse índice passou a ser divulgado diariamente e utilizado pelo resto do mundo.

Publicidade