Um meteoro iluminou o céu da Bahia nessa segunda

Na noite dessa segunda feira, moradores do interior da Bahia foram surpreendidos pela passagem de um meteoro super brilhante, chamado de bólido. Alguns moradores relataram que a passagem desse objeto foi acompanhada por um estrondo e seguida por um tremor.

Meteoro Bahia
A passagem de um bólido foi registrada na noite dessa segunda-feira (26) sobre a Bahia. Fonte: BRAMON.

Na noite de ontem (26) moradores da Bahia foram surpreendidos por um grande feixe luminoso que atravessou o céu! Muitas pessoas relataram o ocorrido nas redes sociais e alguns ficaram assustados a respeito do que se tratava. Apesar do susto, esse raio de luz era apenas um meteoro, ou melhor dizendo, um bólido cruzando a atmosfera!

O bólido foi visto em várias cidades da Bahia e registrado em 2 câmeras do Clima ao Vivo localizadas em Ipirá e Itaberaba. De acordo com a BRAMON (Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros), o bólido surgiu no céu as 21h29 de ontem, aproximadamente a 52 km acima do município de Taperoá e seguiu até cerca de 10 km de altitude sobre o munícipio de Burietá.

Mas o que é um bólido? O bólido, também chamado de “bola de fogo”, é um meteoro de grande porte extremamente brilhante, duas vezes mais brilhante que a lua cheia, que “explode” no céu, deixando um rastro luminoso.

Apesar de parecer assustador quando dizemos “queda de um meteoro” ou “queda de um bólido”, não há com que se preocupar. Estes são objetos relativamente pequenos que ao entrarem na atmosfera terrestre em alta velocidade se aquecem rapidamente, devido ao atrito com as moléculas de ar, e as altas temperaturas fazem com que eles fiquem brilhantes.

Durante seu percurso na atmosfera esses objetos espaciais vão perdendo massa enquanto queimam e muitas vezes nem chegam a colidir com a superfície, pois já foram totalmente consumidos pela combustão ou, quando chegam, estão em tamanho muito reduzido. Os objetos que colidem com a superfície são chamados de meteoritos, enquanto aqueles que se consomem no caminho são chamados meteoros ou bólidos, no caso dos meteoros super brilhantes.

Esses eventos de meteoros cruzando o céu sempre foram bem comuns, afinal milhões de meteoros entram na atmosfera terrestre todos os dias. Eles passaram a ser mais registrados, pois atualmente temos mais câmeras disponíveis para os registros, sejam elas profissionais ou de celulares. A partir desses registros, redes como a BRAMON conseguem estudar e dar informações científicas a respeito desses eventos.

A maioria dos meteoros ou bólidos são avistados durante a noite, mas isso não quer dizer que eles não ocorram durante o dia. Esses eventos são mais registrados a noite simplesmente pelo fato de que na escuridão do céu seus rastros luminosos ficam mais evidentes. Porém, observadores atentos e afortunados conseguem capturar algumas passagens durante o dia. Um exemplo recente foi o bólido registrado sobre o Ceará na manhã do dia 10 desse mês.

No início desse mês, um super bólido, um meteoro que chega a ser 100 vezes mais brilhante que a lua cheia, iluminou o céu do Rio Grande do Sul e Santa Catarina durante a madrugada, fazendo com que a noite virasse dia por poucos segundos. Muitos desses eventos de bólidos avistados podem estar associados a relatos de tremores e estrondos muito altos, que ocorrem devido as vibrações resultantes de seu impacto com a atmosfera e que são propagadas pelo ar.