tempo.com

Baleias consomem diariamente até 10 milhões de resíduos plásticos

Um estudo recente, que acompanhou grandes cetáceos na Califórnia e mediu a quantidade de plástico na água e em suas presas, afirma que as baleias, principalmente a azul, ingerem cerca de 10 milhões de fragmentos de microplásticos todos os dias. Saiba mais!

Baleias ingerem milhões de partículas plásticas
Cetáceos são mamíferos exclusivamente aquáticos, representados pelas baleias, botos e golfinhos.

De modo geral, as baleias se alimentam de pequenos crustáceos planctônicos, conhecidos por krill. Essa alimentação se dá pelo processo de filtragem e, durante esse processo, elas podem ingerir diariamente até 10 milhões de partículas microplásticas.

De acordo com a autora do estudo publicado na Nature Communications e pesquisadora da California State University, Shirel Kahane-Rapport, a definição de microplásticos consiste em pedaços de 0.001 a 5 mm ou microfibras de 0.8 a 0.9 mm de comprimento, de peso variável dependendo do material que são feitos.

As baleias podem consumir mais plástico do que qualquer outro organismo, representando um enorme risco para sua saúde.

Para estimar a ingestão diária desses microplásticos, os cientistas combinaram dados da última década sobre microplásticos na corrente da Califórnia com informações sobre o comportamento alimentar de mais de 150 baleias, identificadas com dispositivos de rastreamento. Dentre as espécies, estão: baleia azul (Balaenoptera musculus), baleia jubarte (Megaptera novaeangliae) e baleia comum (Balaenoptera physalus).

Os resultados desse estudo mostram que as baleias se alimentam, majoritariamente, entre 50 e 250 metros de profundidade. Essa é a zona do oceano aberto onde existem as maiores concentrações de partículas plásticas. Tais partículas são ingeridas pelas presas das baleias. Isto é, não é pela quantidade de água que elas engolem.

Baseado nisso, as baleias azul são as que se alimentam principalmente de krill, por essa razão, elas ingerem diariamente até 10 milhões de resíduos plásticos. As baleias comum e jubarte, que apresentam uma alimentação diversificada entre krill e peixes, consomem entre 3 e 10 milhões de microplásticos.

Nas baleias jubarte que se alimentam de krill, estima-se uma ingestão diária de cerca de 4 milhões de resíduos plásticos; nas que se alimentam de peixe, esse número cai para 200 mil.

O krill come o plástico e depois a baleia come o krill, esse é o processo - disse o co-autor Matthew Savoca da Stanford University.

O estudo enfatiza que é provável que as taxas de consumo de microplásticos sejam maiores em baleias que se alimentam em regiões mais poluídas, como exemplo o mar Mediterrâneo. Tais resultados são alarmantes pois ainda sugerem que essas espécies podem não estar recebendo a nutrição necessária para prosperar.

Quais os efeitos que o plástico pode causar na saúde das baleias?

Os autores afirmam que pode haver um risco toxicológico e fisiológico devido ao acúmulo de resíduos plásticos no corpo das baleias. Mas, seus efeitos específicos são desconhecidos.

De acordo com estudos anteriores, se os plásticos ainda forem pequenos podem passar pela parede intestinal e atingir órgãos internos. Embora os efeitos a longo prazo também não tenham sido demonstrados.

Para uma próxima pesquisa, a ideia consiste em verificar quanto plástico as baleias eliminam pelo sistema excretor, e quanto realmente fica retido em seus corpos. A partir daí seria interessante, apesar de complicado, determinar os efeitos diretos na saúde de seus tecidos.