Cientistas criam revestimento de concreto que consome a poluição do ar

Uma equipe internacional de cientistas desenvolveu um material composto de grafeno que "consome" a poluição da atmosfera, sendo até 70% mais eficaz do que os produtos concorrentes. Este material pode ser aplicado a edifícios e ao concreto para reduzir a poluição do ar.

Clarissa Wright Clarissa Wright Tiago Robles 12 Dez. 2019 - 17:33 UTC
poluição
O óxido de nitrogênio é um poluente atmosférico comum emitido pelos escapamentos de carros, que novos materiais à base de grafeno podem ajudar a degradar.

A poluição atmosférica está se tornando amplamente reconhecida como uma importante questão ambiental, especialmente em áreas de alta população, como em cidades e países em desenvolvimento. O óxido de nitrogênio é um poluente comum, produzido a partir da reação do nitrogênio com o oxigênio no ar durante a combustão. Pode ser emitido por escapamentos de veículos, juntamente com outros compostos voláteis.

Nas áreas urbanas de tráfego intenso, a poluição do ar pode realmente aumentar e ser significativamente prejudicial à saúde das pessoas e ao meio ambiente.

Materiais de redução da poluição do ar

Embora o desenvolvimento de soluções sustentáveis estejam aumentando, reduzir o volume de poluentes emitidos na atmosfera pode não ser o único caminho a seguir para diminuir a poluição do ar. Os fotocatalisadores são materiais que absorvem a luz para efetuar uma reação química e podem ser usados para reduzir a poluição do ar, convertendo compostos orgânicos voláteis prejudiciais, como o óxido de nitrogênio, em compostos inofensivos.

Titania é um tipo de fotocatalisador que degrada os óxidos de nitrogênio e os compostos orgânicos voláteis, oxidando-os e tornando-os inofensivos. O Titania foi estabelecido como um fotocatalisador útil para reduzir a poluição do ar, embora os cientistas tenham procurado versões melhoradas.

Novo desenvolvimento

Uma equipe internacional, incluindo cientistas da Universidade de Cambridge, anunciou recentemente um novo desenvolvimento que oferece uma solução ainda mais poderosa, composta de titânio e grafeno. Pesquisadores do Cambridge Graphene Centre o prepararam e testaram para ver ocorria a degradação dos poluentes, antes que os pesquisadores da Italcementi o aplicassem no concreto, para ver como ele se comportaria no ambiente construído.

Verificou-se que o material compósito produziu uma melhoria de 70% nos poluentes atmosféricos degradantes, em comparação com o titânio. Este novo material pode ser aplicado a edifícios de concreto ou construções de estradas; proporcionando um ambiente de vida mais saudável como resultado.

Publicidade