Tornados congelados e asfixiantes

Os tornados durante o inverno podem alcançar temperaturas muito frias no seu interior, mas… o que acontecem com os tornados no meses cálidos?

No inverno as temperaturas ao ar libre caem, porém dentro de um tornado intenso, sempre é frio (não importa a época do ano). Assim revelou o novo estudo de Concordia que mostra como é.

No artigo publicado pelo Journal of Aircraftof the American Institute of Aeronautics and Astronatics, o professor de engenharia mecânica Georgios Vatistas examinou um caso de um violento  tornado que aconteceu em 1955 em Scottbluff, Nebraska. Mas, e por quê?

Durante a tormenta, três locutores da unidade móvel de uma emissora de rádio local, informaram ao vivo sobre a cena vista e tiveram que se esconder no sotão de um edificio de pedra. Ali, enquanto o tornado passava por cima do local, eles descreveram estranhas mudanças de temperatura. A temperatura caiu muito duranet o verão até fazer frio, inclusive tiveram realmente frio. Relataram também a dificultade em respirar.

Durante 61 anos, a causa destes fenômenos permaneceram inexplicáveis. Vatistas (um renomado líder no assunto) foi capaz de formular um enfoque analítico que lhe permitiu construir um novo modelo matemático de um vórtice turbulento compressível. Ampliaram seus desenvolvimentos teóricos prévios sobre os vórtices para incluir os efeitos da turbulência e a variação da densidade.

“Utilizando este novo enfoque avançado, conseguimos identificar a causa da queda da temperatura dentro dos vórtices pela primeira vez”, disse Vatistas, autor do recente estudo com os estudantes de Concordia, Badwal Gurpreet Singh (MASc 14) e Rahul Rampal (MASc 14).

“A medida que os pacotes de ar se movem desde o periférico exterior do vórticve até o centro, se expadem, trazendo assim a temperatura e a densidade do ar até embaixo”.

No caso de Scottbluff, Vatistas e sua equipe encontraram que a temperatura dentro do tornado havia reduzido entre os 27ºC e 12ºC e no centro do tornado, os investigadores estimaram que a densidade do aar ahvia sido um 20% menos que o encontrado nas grandes altitudes.

“Isso é conhecido como “área da morte” a 8.000 metros de altitude, mais alémdo qual os escaladores de montanhas não devem subir sem respirar com uma equipe de assistência”, explica Vatistas.

Por isso, os reporteres em Scottsbluff informaram que se sentiram privados de oxigênio. Por sorte, o tornado passou rápidamente e evitaram a asfixia.

“Minha esperança neste importante descobrimento, ajudará os investigadores compreender melhor as manifestações misteriosas associadas com os vórtices atmosféricos violentos, como tornados e quedas de água”.

Fonte:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *