StoreWindows10

Marés: como os astros influenciam o oceano?

Quando estamos na praia é facil perceber o avanço ou recuo do mar durante o dia. Essa variação do nível do mar é a maré, causada principalmente pelo efeito de atração da Lua. Saiba mais sobre esse mecanismos e os tipos de marés.

Carolina Barnez Carolina Barnez 18 Out. 2018 - 11:38 UTC
A variação da maré é comumente observada nas praias, quando a água do mar recua ou avança com o passar do dia.

As marés são mudanças cíclicas do nível do mar causadas pelo efeito conjunto da rotação da Terra e da atração gravitacional da Lua e do Sol. É importante destacar que os efeitos locais do vento também influenciam o nível do mar e por isso muitas vezes são chamados de maré meteorológica. No entanto, trataremos nesse texto da maré astronômica ou, simplesmente, maré.

O efeito da Lua sobre a maré é quase 2 vezes maior que o do Sol devido a sua proximidade com a Terra. O balanço entre a força gravitacional exercida pela Lua e a força centrípeta da rotação da Terra resulta na força de maré. A gravidade da Lua tende atrair a massa de água em sua direção enquanto a força centrípeta age empurrando água para o lado oposto. As regiões localizadas nesses dois pontos estarão sobre efeito do pico máximo de maré, chamado de maré alta ou preamar, enquanto os dois pontos a 90º deles estarão sobre efeito de maré baixa ou baixa-mar.

Esquema do efeito conjunto da Lua e do Sol nas marés. Créditos: Mundo Estranho, Revistra Super Interessante (Julho/2018)

Conforme a Lua se movimenta ao redor da Terra, os pontos de maré alta mudam gradativamente, configurando a dinâmica da chamada maré semi-diurna e diurna lunar. Essa oscilação é comumente observada nas praias, quando a água do mar recua ou avança com o passar do dia. A interação entre os ciclos lunares semi-diurno, que dura aproximadamente 12h e 25 min, e diurno, que dura aproximadamente 24h e 50 min, e entre outros ciclos, como os solares, promovem marés mistas, o que causa modificações na amplitude das marés ao longo do tempo.

O Sol tem um papel amplificador ou modulador nas marés. Quando alinhado com a Lua, nas fases de Lua Nova e Lua Cheia, ele amplifica o efeito da força de maré, aumentando a elevação do nível do mar resultando na maré de sizígia ou viva. Já quando nas Lua Minguante e Crescente, o Sol e a Lua estão a 90º um do outro, a força de atração do Sol reduz o efeito da força de maré da Lua, resultando na maré de quadratura ou morta.

Variações regionais da maré

Existem também outros fatores importantes que modulam a maré, como profundidade e formato da linha de costa. A maré tende a ser amplificada em profundidades pequenas e canais, e apresentar menor amplitude em regiões com maior profundidade. A maior amplitude de maré no mundo é de 12 metros na Baia de Fundy, Canadá. No Brasil as amplitudes variam de 1,2 metros no litoral do Rio Grande a 4,3 metros no Piauí. A exceção é a Baía de São Marcos, Maranhão, que tem uma amplitude de maré que pode chegar a 8 metros, sendo considera a 3ª maior do mundo.

Publicidade