O que são correntes de jato?

A corrente de jato é um intenso escoamento do ar no alto da troposfera. Esses fortes ventos estão presentes em ambos os hemisférios e sopram de oeste para leste. A corrente de jato é extremamente importante para o desenvolvimento de sistemas meteorológicos e para o tráfego aéreo.

Davi Moura Davi Moura 17 Ago. 2019 - 12:05 UTC
A corrente de jato é um parâmetro para a previsão do tempo já que sua intensidade e forma é fundamental para a formação ou não de tempestades.

Conhecidas desde a segunda guerra mundial, as correntes de jato agem como um controlador invisível da atmosfera e são amplamente responsáveis por mudanças nas condições meteorológicas em todo o mundo. As correntes de jato ocorrem em ambos os hemisférios, essencialmente, próximo dos polos (Jatos Polares) e dos subtrópicos (Jatos Subtropicais).

A corrente de jato é um escoamento atmosférico localizada próxima da tropopausa. Os ventos são de alta velocidade, muitas vezes atingem 400 km/h. De modo geral, as tempestades são guiadas do oeste para o leste devido a correntes de jato. Caso estas correntes não existissem, o tempo mudaria muito pouco dia a dia. Algumas áreas poderiam nunca ter chuva, enquanto outras áreas poderiam nunca ver o sol.

O que gera as correntes de jato?

A causa da corrente de jato está ligada a dois fatores: rotação do planeta terra e a variação de temperatura entre os trópicos e os polos da terra. Nos trópicos, a troposfera é mais profunda em relação aos polos devido ao calor que faz a coluna de ar se expandir. Ambas as colunas de ar (nos trópicos e nos polos) possuem a mesma massa (em média), porém a pressão atmosférica é diferente em altitudes iguais. Isso porque que a densidade do ar na vertical decai mais rapidamente nos polos.

O topo da troposfera nos polos está a mais ou menos 11 km de altitude, já nos trópicos está a aproximadamente 16km. Olhando a pressão atmosférica a 11 km de altitude, veremos que a pressão será maior nos trópicos e menor no polo. Então, o ar escoa da alta pressão em direção a baixa pressão, ou seja, o ar escoa dos trópicos em direção aos polos nos altos níveis. Porém, a rotação da terra faz esse escoamento mudar de direção. A rotação da terra causa uma pseudo força conhecida como força de Coriolis que defleta o movimento para a direita no hemisfério norte e para a esquerda no hemisfério sul.

O escoamento passa, então, a escoar de oeste para leste independentemente do hemisfério e quanto maior for a diferença de temperatura entre os polos e os trópicos, mais forte serão as correntes de jato.

As estações do ano afetam a posição do jato. No inverno, o gradiente de temperatura entre o equador e os polos é maior, de modo que a corrente de jato se torna mais forte. O inverso ocorre no verão, onde diferença de temperatura é menor e o jato se torna menos intenso.

Como a corrente de jato afeta os voos?

Embora a posição e a altura da corrente de jato mudem, o escoamento do jato se move em um nível similar ao de aeronaves. Ao voar a favor do fluxo do jato, a viagem se torna mais rápida e o consumo de combustível é amenizado. Ao voar contra o fluxo, a viagem se torna mais árdua e o consumo de combustível aumenta drasticamente. Monitorar a corrente de jato é essencial para o planejamento de voo.

Publicidade